Agricultores de Upanema terão agroindústria de polpa de frutas

Os agricultores do assentamento Nova Vida, em Upanema, estão felizes da vida com o início da realização de um sonho. O Governo do Estado, por meio do projeto Governo Cidadão e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), está construindo uma agroindústria de polpa de frutas com recursos do Banco Mundial. Quando estiver pronta, a pequena fábrica vai proporcionar a comercialização dos produtos que saem do quintal dos 11 agricultores.

“Há dez anos lutamos pela nossa casa de polpa, certificada e regularizada, pra gente vender nossa polpa a quem quiser. É o começo da realização de um sonho”, diz Alvanete Maria Dantas, uma das produtoras da comunidade. As obras, que já tinham iniciado, sofreram paralisação temporária em função das medidas de combate à disseminação do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, mas serão retomadas tão longo a crise passe.

A produtora Antônia Farias lembra que desde 2010, quando começou a produzir polpa de fruta junto a outras seis mulheres, já sonhava com o selo do Ministério da Agricultura. “Não podíamos vender para o comércio. Quando tivermos com a obra pronta e o selo, daremos um salto. Vai ser muito bom pra nós”, frisa.

Já Maria de Fátima Lopes acredita que a pequena fábrica vai gerar oportunidades, emprego e renda para os beneficiários e também para a comunidade. “Depois de tanto tempo fazendo polpa com as frutas dos nossos quintais sem poder vender, agora vamos dar esse passo. Acredito que muitas portas vão se abrir”, acrescenta.

O Governo do RN está investindo R$ 608.192,00 na construção da agroindústria, incluindo a contrapartida dada pela associação. A expectativa é que a obra fique pronta até o final deste ano.