42% dos beneficiários do auxílio emergencial votariam em Bolsonaro para presidente

Pesquisa do PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360, indica que 42% dos brasileiros que já receberam ou aguardam receber o auxílio emergencial votariam em Jair Bolsonaro para uma possível reeleição em 2022. A proporção é 4 pontos percentuais mais alta que entre a população em geral, em que 38% dos entrevistados escolheram o presidente.

O candidato à Presidência em 2018 pelo PT, Fernando Haddad, aparece em seguida na escolha dos beneficiários do coronavoucher, com 15% das intenções de voto.

Já quando consideram-se apenas os que tiveram o cadastro recusado, a preferência por Bolsonaro cai drasticamente. Nesse estrato, apenas 23% afirmaram que votariam no atual presidente.

Os dados foram coletados de 3 a 5 de agosto, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 512 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Antes, a divisão de pesquisas do jornal digital chamava-se DataPoder360. Agora, o nome mudou para PoderData. A mudança faz parte do novo conceito da identidade visual do Poder360.