Advogado preso em operação deflagrada pelo MPRN é condenado por integrar organização criminosa

Um advogado preso em uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi condenado pela Justiça potiguar por integrar organização criminosa armada. Ele foi condenado a 3 anos de reclusão em regime aberto.

O advogado foi preso na operação Emissários, deflagrada pelo MPRN em 2019, por estabelecer a comunicação entre apenados faccionados custodiados no presídio estadual Rogério Coutinho Madruga e outros integrantes da facção criminosa que se encontravam soltos, utilizando-se da sua atividade profissional de advogado, favorecendo a manutenção das atividades da organização.

O advogado foi condenado pela prática do crime de integrar organização criminosa a pena de 3 anos de reclusão, a ser cumprida em regime aberto, por sentença proferida pela Unidade Judiciária de Delitos de Organizações Criminosas (UJUDOCrim) na ação penal – processo nº 0100808-70.2019.8.20.0145. O MPRN recorreu da sentença buscando o aumento da pena aplicada.

GRUPO CIDADÃO 🚸1⃣9⃣0