Após 3 meses, nenhum dos 15 projetos prioritários do governo vira lei

Anunciado em fevereiro pelo governo como prioridade para a economia neste ano, o pacote com 15 propostas completou três meses neste fim de semana e não avançou no Congresso Nacional. Com isso, nenhum dos itens virou lei.

O pacote virou o “plano B” para o Palácio do Planalto, que desistiu de votar a reforma da Previdência Social.

A reforma teve a tramitação suspensa porque foi decretada a intervenção federal no Rio de Janeiro, mas, à época, a base do governo avaliava que o presidente Michel Temer não teria os votos suficientes para aprovar a proposta.