4

Assassinato de marchante foi planejado por mais de um ano, diz delegado de Assú

Foto: Cedida
O assassinato do marchante Francisco Carlos da Rocha a pauladas ocorrido no último dia 7 de maio no município de Assú foi desvendado. Um casal de irmãos e a esposa de um deles foram presos na quarta-feira (25), por força de mandado de prisão preventiva, apontados como autores do crime.
O homicídio foi motivado por vingança, revelou o delegado Marcelo Aranha, titular da Delegacia de Polícia Civil de Assú. Segundo ele, os dois irmãos com a ajuda da mulher de um deles, mataram a pauladas “Carlinhos Marchante”, como é conhecida a vítima, porque ele deu umas facadas no pai da dupla. O rancor foi guardado por mais de um ano, tempo em que o crime foi arquitetado.
“Estávamos monitorando os três, apontados como os principais suspeitos, porque queríamos prender os três de uma vez só”, afirmou o delegado.
Aranha conta que chegou aotrio a partir de depoimentos de populares. Quando foram presos, os três confessaram o crime e reafirmaram o motivo: vingar o atentado ao pai.
Em depoimento, o trio contou que o crime estava sendo planejado, mas não tinha dia para acontecer, e aproveitou a “oportunidade”, quando encontraram  “Carlinhos Marchante” na noite do sábado (7), quando ele saía de uma seresta.
Foram presos Michael Gomes de Assis, Wanderson Guilherme da Costa e Micarla Ciarline Gomes de Assis, esposa de Michael. 

Após depoimento, os dois irmãos estão presos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Assú, e a mulher em uma unidade prisional em Natal. 

Mossoró Hoje