Bolsonarista raiz, Coronel Azevedo é candidato da direita a deputado estadual

Defensor da segurança pública e do segmento evangélico, entusiasta do movimento Proarmas e da educação cívico-militar, o deputado estadual Coronel Azevedo (PL) é o principal representante da direita na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e candidato preferido do bolsonarismo ao parlamento potiguar.

Ex-comandante da Polícia Militar no Estado, Azevedo afirma entrou na política para “lutar ao lado da tropa”, tornando-se o primeiro PM eleito deputado em 50 anos no RN. Neste primeiro mandato na Casa do Povo, ele é o “calo no sapato” da governadora Fátima Bezerra e, em função disso, não teve sequer uma emenda paga em 2022.

“Nós firmamos um compromisso quando entramos na Polícia, para servir ao povo. De trabalhar, mesmo com o risco da própria vida. Nunca pensei que seria fácil, e não está sendo fácil. Mas eu não me afasto dos princípios e valores cristãos. Pode ser a oferta que vier, o manjar que vier, os cargos que vierem. Vamos seguir lutando! Pela saúde, pela segurança pública, pela educação”, diz.

São de autoria do parlamentar a lei que veda a nomeação de pessoas condenadas por crimes contra operadores de segurança para cargos comissionados e a que tornou a Bíblia patrimônio imaterial, cultural e religioso do RN. Além do projeto que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas potiguares, entre outros.

“Agradeço a Deus por estar ocupando aquela cadeira. Ela não pertence a mim, pertence a Ele. Estou lá para servir à obra de Deus. Respeito a todos, claro, mas tenho um posicionamento definido. Sou conservador, e não abro mão disso. Valorizo a família, a pátria, a liberdade”, declarou.

Coronel Azevedo é o 1º lugar do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, nas pesquisas para deputado estadual. Ele está entre os mais citados em todo o Rio Grande do Morte e é dos favoritos ao Legislativo.