Cícero Martins expõe racha interno do PSL do RN

O vereador Cícero Martins expôs hoje o racha interno que existe no PSL, partido do presidente Bolsonaro, no Rio Grande do Norte.

De acordo com o parlamentar, os chamados “bolsonaristas”, grupo de civis que trabalhou durante a campanha para Bolsonaro e que é filiada ao partido, não tem vez e nem voz no partido. Ele revelou que todas as decisões são tomadas internamente pelos militares e apenas repassadas.

“Pra se ter uma ideia, eu sou vereador de Natal e não sei quem é o presidente do diretório do partido aqui”, disse.

Ele contou que não pediu cargos para o partido, mas adiantou que está aberto para assumir o comando do diretório municipal.

O deputado estadual Coronel Azevedo já havia externado a insatisfação com o partido em uma das reuniões mensais da legenda. Ele, inclusive, estudou deixar o PSL.