Com eleições adiadas, confederação de municípios pede mais verba para prefeitos

Em audiência no Congresso, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, cobrou de parlamentares a prorrogação de repasses da União às prefeituras.

A prorrogação da recomposição dos Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM) até o fim do ano foi negociada por lideranças do Centrão como uma contrapartida à aprovação da PEC do adiamento das eleições.

Pelas contas dos parlamentares, cerca de R$ 4 bilhões que “sobraram” de medidas provisórias serão destinados aos prefeitos em votações no Congresso.

Em destaque:Glademir AroldiConfederação Nacional dos MunicípiosFPMFPEadiamento das eleições

 

“Em outubro, novembro, se nada acontecer, posso garantir que a grande maioria dos municípios vai atrasar a folha de pagamento. Se não [for efetiva a ajuda], vai acontecer o caos”, disse Aroldi.