COMOÇÃO: PRESO COM MÃOS ALGEMADAS PARA TRÁS ATIROU E MATOU AGENTE, DIZ DELEGADO

O preso que matou um agente da Polícia Civil dentro da delegacia de Patos, no Sertão da Paraíba, estava algemado com as mãos para trás e a arma usada por ele “pertence ao delegado Diego Beltrão e estava em uma das salas da delegacia”, disse o delegado regional André Rabelo.

O crime aconteceu no domingo (29), quando, segundo Rabelo, o preso foi levado para uma sala onde seria ouvido, percebeu que estava sozinho e que havia uma arma no local.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds), o delegado informou que “nesse instante, [o preso] apossou-se da pistola” e “conseguiu efetuar os disparos, mesmo algemado com as mãos para trás”.

O agente de investigação Klaus Cruz do Nascimento, de 34 anos, foi morto dentro da Delegacia de Homicídios de Patos e foi enterrado na manhã desta segunda-feira (30).

Em homenagem ao agente, profissionais da Polícia Militar e Polícia Civil fizeram uma carreta com viaturas entre a Delegacia da Mulher, no bairro Maternidade, até o cemitério. As viaturas passaram também pelas ruas do Centro da cidade.

Ainda de acordo com o relato do delegado André Rabelo, um dos investigadores chegou a avisar que o preso estava armado, mas não conseguiu impedir que o homem fosse até outra sala, onde o agente baleado estava ouvindo outro preso. O agente foi atingido no abdômen e na cabeça.

“Agora aguardamos os laudos periciais que devem apontar de onde partiu o disparo que matou o preso”, diz o delegado. O delegado Glauber Fontes foi designado em caráter especial para presidir o inquérito.

VÍDEO G1