Deputado chama Bolsonaro de déspota e diz que presidente não sabe governar

AGORA RN - Em entrevista à rádio 97 FM, deputado estadual Francisco do PT disse também que presidente provoca pandemônio político

Ao avaliar o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista à rádio 97FM, na manhã desta segunda-feira (25), o deputado estadual Francisco do PT disse que Bolsonaro é um déspota absolutista, que flerta com a ditadura e participa de atos contra as instituições do país.

O deputado disse ainda que o Brasil sofre com a pandemia do coronavírus e com um pandemônio político. “Estamos passando por uma crise sanitária, com um vírus que já matou mais de 20 mil pessoas e temos, além disso, um pandemônio da política instalado”, declarou.

Francisco também comentou sobre o vídeo divulgado na semana passada pelo ministro Celso de Mello, decano do Superior Tribunal Federal (STF). O material contém a gravação de uma reunião entre Bolsonaro e ministros do Governo, ocorrida no dia 20 de abril.

A divulgação do conteúdo agitou o país com declarações inflamadas, tanto dos ministros quanto do presidente, sobre a atuação de prefeitos e governadores frente às ações de combate ao novo coronavírus. Na ocasião, magistrados do STF foram alvos de membros do Governo.

“O vídeo externa o que todos já sabem em relação ao governo atual. O presidente não precisa de oposição, porque ele próprio ocupa duas funções importantes: é o presidente da República e o próprio líder da oposição”, avalia Francisco.

Falta de liderança

Para o deputado petista, Bolsonaro não tem capacidade de governar o país. Na avaliação do parlamentar, a política brasileira passa por uma crise sem precedentes, algo que, segundo ele, ficou claro no conteúdo divulgado no vídeo.

“Os arroubos, o despreparo, o desrespeito institucional, o excesso de palavrões, a falta de liderança e de espírito público, com os quais o presidente conduz aquela reunião deixam muito claro que, infelizmente, nós estamos passando por algo difícil no país. O momento é muito grave”, disse.

Francisco criticou ainda o que ele classifica como ausência de liderança de Bolsonaro. “Um presidente que precisa dizer que quem manda é ele, de fato, não tem capacidade de liderar. O grande líder não precisa dizer nada. As pessoas simplesmente o respeitam”.