Em live com procurador, Coronel Azevedo defende debate sobre sistema de votação nas eleições

Durante participação em live na sexta-feira (30) com o procurador Felipe Gimenez, do Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) destacou a importância do debate a respeito do sistema de votação utilizado nas eleições no Brasil. “É um tema muito importante para a manutenção da democracia no País”, disse.

O parlamentar comentou que o assunto tem sido bastante abordado no país e que precisa de atenção por parte do cidadão. “É necessário que se tenha transparência na apuração e o eleitor brasileiro possa ter o controle na contagem dos votos”, declarou.

Para o procurador, “o TSE [Tribunal Superior Eleitoral] está fazendo militância, tem tomado partido”. “O TSE é anexo do STF [Supremo Tribunal Federal]”, denunciou.

Ele ressaltou que é preciso a “contagem pública dos votos” e apresentou pontos que mostram inconsistência do atual sistema de votação no Brasil, que só existe em três países do mundo.

Gimenez não poupou críticas ao presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso. “Ele sai contando mentira de que voto impresso é retrocesso. Retrocesso é perder direito”, afirmou.

No final, Coronel Azevedo reforçou a manifestação que será realizada em todo o país no domingo (1) pedindo a reforma no sistema de votação no Brasil. “É um momento que o povo brasileiro tem para fazer valer seu direito e assim defender a nossa democracia”, concluiu.