Empresário teria filmado prefeito de Uruburetama com mulheres para forçá-lo a renunciar

448

Um Boletim de Ocorrência (B.0) registrado nessa quinta-feira, 8, na Delegacia do 13º Distrito Policial (DP), mostra denúncia feita pelo prefeito de Uruburetama, Doutor Hilson (PCdoB), referente ao crime de extorsão cometido por um empresário.

O parlamentar, que também exerce a profissão de ginecologista, teria sido alvo de chantagens envolvendo conteúdos pornográficos.

Conforme o documento que o O POVO Online teve acesso, um empresário afirmou, por meio de ligação, que estava indo em direção à casa do prefeito com fotos e vídeos de Hilson registrados de dentro de sua clínica, onde ele teria sido filmado fazendo sexo com as pacientes.

Segundo o B.O, tendo percebido o tom de ameaça do empresário após encerrar a ligação, Hilson solicitou a presença do deputado estadual Leonardo Araújo (MDB-CE), que pediu para o parlamentar levar um advogado à sua residência, one também estavam os familiares do médico. Quando o empresário chegou à casa do prefeito, já com o deputado e o advogado no local, ele apresentou duas vias de uma carta de renúncia para o prefeito assinar, afirmando que estava “com fotografias e vídeos íntimos” do parlamentar com outras mulheres.

O empresário afirmou que o material teria sido registrado na clínica, que é anexa à residência do prefeito. No Boletim, o prefeito diz não saber como conseguiram colocar câmera ou outro meio de captar as imagens dentro de sua clínica. Ele ainda teria pedido para ficar com o material, mas não foi atendido.

Ainda de acordo com o B.O, Hilson associa a tentativa de extorsão a um grupo ligado ao vice-prefeito. Toda a conversa na casa do perfeito Hilson teria sido gravada. Deste modo, prefeito, advogado e deputado se dirigiram para o 13º DP, em Fortaleza. A reportagem confirmou a veracidade da denúncia com a delegacia.

O POVO Online tentou falar com prefeito do PCdoB, mas as ligações não foram atendidas. Procurada, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não retornou o contato.

Como não há indiciamento, O POVO Online optou por não revelar o nome do empresário acusado de extorsão.

Redação O POVO Online