“ERA MUITO VIOLENTO, E CRIME INTENCIONAL”, DIZ POLÍCIA SOBRE MORTE DA CAICOENSE EM SP

Eduardo Silva, 31 anos suspeito de atropelar e matar a companheira de 36 anos, a caicoense ALINE CRISTINA DAS NEVES,  na avenida João Antônio Mecatti, no bairro Retiro, em Jundiaí (SP), foi preso na madrugada desta quarta-feira (1).

Segundo a polícia, o crime foi intencional, já que, depois de atingir a vítima, ele ainda deu marcha à ré no veículo sobre o corpo. O suspeito foi encontrado após invadir uma residência. A Polícia Militar foi acionada pelo dono da casa e, no local, os policiais encontraram o homem escondido debaixo da cama de um dos quartos.

De acordo com a delegada Maria Beatriz de Carvalho, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a vítima era frentista e estava a 100 metros do local de trabalho quando foi atingida. A brutalidade do feminicídio chamou a atenção da delegada. “Ele atropelou e ainda deu ré e passou por cima do corpo da vítima”, afirma. Ainda de acordo com a delegada, o casal mudou para Jundiaí há dois anos e a mulher chegou a relatar para a irmã que o companheiro era violento.
Testemunhas contaram à polícia que os dois brigavam frequentamente, fato que se repetiu momentos antes de a mulher sair para trabalhar e ser seguida pelo criminoso. A vítima foi socorrida, deu entrada no hospital ainda com vida, mas morreu de traumatismo craniano.
JS