Ex-policial integrante de grupo de extermínio é condenado a 15 anos de prisão em Fortaleza

G1CE - O caso aconteceu em setembro de 2007 no Bairro Aerolândia, em Fortaleza.

30

O ex-policial Daimler da Silva Santiago, integrante de um grupo de extermínio, foi condenado a 15 anos de prisão pela morte de Rogério Candeias da Silva. A sentença de Daimler da Silva Santiago saiu na última quinta-feira (7). Um outro policial julgado pelo mesmo crime foi absolvido.

Apontados pela polícia como suspeitos de roubar as armas de dois policiais militares na Avenida Raul Barbosa, Rogério Candeia da Silva e um primo foram presos por policiais militares e levados por agentes do Serviço Reservado para um matagal, onde foi torturados. Ele foram levados no porta-malas para o hospital Frotinha de Messejana depois de torturados e, no caminho, um grupo encapuzado atirou contra o carro matando Rogério.

Daimler vai responder pelo crime de homicídio. As investigações revelaram que ele premeditou o crime. Ele disparou várias vezes contra Rogério, que estava algemado no porta-malas do carro. De acordo com o Ministério Público, o Conselho de Sentença reconheceu que “o referido réu agiu com recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima”.

Ainda segundo o MP, o comportamento do, na época, policial, deixa claro um “acentuado grau de reprovabilidade na conduta do agente a ser valorado negativamente a culpabilidade e as circunstâncias”.

Conforme investigado, Daimler da Silva Santiago fazia parte de um grupo de extermínio, formado por oito policiais militares e um civil.