Fake news sobre terço a Lula irrita a Igreja no Brasil

Coluna Esplanada

40

O fato de militantes do PT espalharem a fake news pelas suas redes e sites oficiais irritou boa parte da Igreja no Brasil, onde o ex-presidente Lula da Silva tem perdido o apoio dos padres. O Vaticano desmentiu, através da Nunciatura Apostólica em Brasília, que o Papa Francisco enviou um terço (rosário) de presente ao petista na cadeia. A Igreja já foi uma grande aliada do Lula operário, e agora vai se afastar de vez do petista condenado por corrupção. Nos bastidores da batina, os padres já foram orientados ontem, por informes verbais, a explicarem nas homilias que o Papa pode orar por todos, mas não se mete em assuntos da Justiça.

Um argentino chamado Juan Gabrois chegou à PF com o terço se anunciado conselheiro de uma ordem do Vaticano – que já foi extinta por não ter aval da Santa Sé.

À Coluna, a assessoria do PT afirmou que só foi informada dessa tentativa de entrega do terço pelo próprio Grabois.

Conhecedor da Santa Sé, o advogado Paulo Fernando Melo – que já se reuniu com o Papa – diz que o próprio assinaria documento deste teor. E não enviara um motoqueiro.

Aliás, Paulo Fernando, hoje presidente do Patriota no DF, virou a dor de cabeça do PT há anos. Foi dele a primeira ação que tirou Lula do ministério de Dilma Rousseff.