Fátima defende aprovação do Sistema Único de Segurança Pública

31

Ao defender o Projeto de Lei da Câmara 19/2018, que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), aprovado nesta quarta-feira na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e, em seguida, pelo Plenário, a senadora Fátima Bezerra ressaltou a importância da ampliação dos investimentos em segurança e nas políticas sociais, como educação.

“Nós estamos vivendo um momento muito delicado no país. É fundamental que invistamos em segurança pública, equipamentos e novas tecnologias e valorizemos os policiais e os demais profissionais da área de segurança pública”, defendeu.

O projeto cria a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social e institui o Sistema Único de Segurança Púbica. As políticas públicas da área serão implementadas por meio dos planos decenais de segurança pública e defesa social; do Sistema Nacional de informação e de gestão; e dos fundos de financiamento de segurança, como o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), que não sofrerão contingenciamento de recursos.

A ação planejada terá validade por 10 anos, tendo como ponto de partida a atuação conjunta dos órgãos de segurança e defesa social da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, em articulação com a sociedade. “Vamos fazer com que o Brasil possa dizer não à violência e ao crime organizado, com uma política de segurança pública em prol da vida, que proteja e garanta a integridade física da população e a cidadania da população brasileira”, concluiu a senadora.

Fátima também lamentou que a maioria do Senado tenha derrotado a emenda da bancada do PT,PCdoB e PSB que suprimia os Agentes Sócio educativos do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), contrariando as posições do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA.