Girão, Benes e Rafael Motta terão dificuldades para a reeleição

Se a patricinha bolivariana Natália Bonavides terá que enfrentar dois coleguinhas da mesma legenda (Mineiro e Jean-Paul) para conseguir a reeleição, outros três deputados vão enfrentar dificuldades para obter a recondução para a Câmara Federal.

Girão pegou carona na onda Bolsonaro, teve uma votação surpreendente. Não desceu do palanque, tem um mandato estranho, distante. Para ser reeleito terá que conseguir a fidelidade dos Bolsonaristas, ter a mesma sorte de 2018 (raios não costuma cair duas vezes no mesmo local) e conseguir novas bases eleitorais. Será uma eleição ele e Bolsonaro, não conseguiu fazer um grupo político.

Benes Leocadio foi o mais votado nas eleições de 2018, foi um fenômeno de votos, tinha uma história ligada ao municipalismo e passou por um tragédia pessoal naquele ano. Agora, perdeu muitas bases no interior, em Natal não chegará nem perto dos 30 mil votos da eleição passada. Vai ter que lutar muito para conseguir a reeleição. Se distanciou completamente do seu discurso, segurança pública.

O Mauricinho Bolivariano Rafael Motta ganhou na loteria em 2018, ninguém imaginava que conseguisse a reeleição, herdou muitos votos da esquerda que não queria o PT como opção. Como é simpático, muitas lideranças que não tiveram seus compromissos honrados deram apoio para Rafael. Dos três é quem tem a situação mais difícil, as bases minguaram, espera por outro milagre.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros