Governo tenta que reforma da Previdência de militares gere economia apesar de concessões, diz Rogério Marinho

25

Em negociação com representantes das Forças Armadas, o governo tenta chegar a um consenso para que, apesar das concessões a serem dadas aos militares, a reforma da Previdência para essas carreiras ainda represente uma economia de gastos públicos.

“Estamos trabalhando justamente para que haja ganho para o Tesouro”, disse, nesta segunda-feira (18), o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho.

O projeto de lei que altera as regras para as Forças Armadas, policiais militares e bombeiros dos estados deve ser apresentado na quarta-feira (20).

O texto também deve prever uma reestruturação das carreiras, permitindo, por exemplo, aumento das gratificações.

Por isso, a equipe econômica negocia com os militares para que nem todos os pedidos feitos pelas Forças Armadas sejam atendidos, como reajustes salariais.

A expectativa é que o endurecimento das regras para entrar na reserva e o aumento de alíquotas para o Exército, Marinha e Aeronáutica representem um corte de aproximadamente R$ 92 bilhões em dez anos.

“O impacto da reestruturação da carreira será apresentado na quarta-feira. Não se trata de aumento de soldos”, afirmou Marinho.

Para ele, não haverá problema ao apresentar ao Congresso um projeto que altera a Previdência dos militares e, ao mesmo tempo, concede benefícios às carreiras.

“O Congresso é soberano e saberá separar as coisas. Inclusive, nós temos toda a convicção de que vai prevalecer o espírito público.”

Em viagem ao exterior, o presidente Jair Bolsonaro está sendo informado sobre as alterações no projeto de lei que se refere à reforma da Previdência dos militares, segundo o secretário.

Assim, a ideia é que Bolsonaro veja a versão final na quarta-feira e encaminhe o texto ao Congresso no mesmo dia.

“É natural que o presidente da República tenha o interesse em verificar o final do trabalho. Ele que acompanhou todo esse período as mudanças que foram feitas. As tratativas que foram efetuadas”, declarou Marinho.

Folhapress

A Pointe Celular dispõe de um técnico especializado e certificado com selo ASTEC-RN, capacitado para sempre solucionar todos os problemas dos nossos clientes!
Entre em contato: (84) 9.8146-4720