Júri condena pedreiro que matou a adolescente Iasmin Lorena a 31 anos de prisão

MH - A menina de 12 anos foi morta em março de 2018, na comunidade da África, no bairro da Redinha, em Natal. Marcondes Gomes da Silva a 31 anos era próximo da família. O júri o condenou por homicídio triplamente qualificado, estupro de vulnerável e também ocultação de cadáver.

10

A sociedade natalense condenou o pedreiro Marcondes Gomes da Silva a 31 anos de prisão pelo estupro e morte da estudante Iasmin Lorena Pereira de Melo, de 12 anos.

O crime aconteceu em março de de 2018, na comunidade da África, no bairro da Redinha, Zona Norte de Natal.

Marcondes foi a júri popular nesta quarta-feira (19) onde foi condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima e emprego de meio cruel), estupro de vulnerável e também ocultação de cadáver.

O julgamento teve início às 8h30 desta quarta, no Tribunal do Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova. O júri foi composto por cinco homens e duas mulheres.

“Nada vai trazer a Iasmin de volta, mas a aplicação de uma pena rigorosa, bem acima dos 20 anos de reclusão, vai aliviar um pouco a dor da família da menina”, disse o advogado Emanuel Grilo, que atuou no julgamento como assistente de acusação, logo no início do julgamento.

A Pointe Celular dispõe de um técnico especializado e certificado com selo ASTEC-RN, capacitado para sempre solucionar todos os problemas dos nossos clientes!
Entre em contato: (84) 9.8146-4720