MOSSORÓ/RN – “Eu dou um tiro na sua cabeça, viu, seu bosta!”, ameaça empresário de arma em punho vizinho que reclamou do barulho dos cães

MOSSORO HOJE - A ameaça do empresário Wirly ao casal Lenilson/ Ana foi às 9h18 no dia 30 de dezembro de 2018 ao lado da Igreja do Alto São Manoel. Foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia, sob os cuidados do delegado Edvan Queiroz.

“Eu dou um tiro na sua cabeça, viu seu merda”, disse o empresário Wirly Paiva Leite, do Petshop Nobreza Canina, apontando uma arma de fogo na direção do técnico em informática Lenilson Freire da Silva, que estava na companhia da mulher Ana Emanuela.

A ameaça foi às 9h18 minutos no dia 30 de dezembro de 2018 ao lado da Igreja do Alto São Manoel. Foi registrada em Boletim de Ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia, sob os cuidados do delegado Edvan Queiroz, a quem compete investigar crimes desta natureza na região.

O motivo da ameaça é o barulho dos cães na clínica veterinária Nobreza Canina, que fica exatamente ao lado da casa de Lenilson Freire e Ana Emanuela. E por está fazendo muito barulho, tirando o sossego da família, a Justiça Estadual foi acionada pela família.

O casal procurou resolver a questão no diálogo, pedindo que os animais fossem retirados do da clínica ou medidas de contenção de som fossem adotadas para evitar a perturbação da paz pública dos vizinhos. Os pedidos foram ignorados pelo empresário Wirly Paiva.

Ana Emanuela, por não suportar mais o barulho dos cães, acionou a Justiça, o que deixou Wirly Paiva revoltado. “Você quer que eu faça uma desgraça com sua vida, seu merda. Você naõ é nada. Você não sabe do que sou capaz de fazer…”, teria dito o empresário ao casal.

Lenilson Freire relatou ao delegado Edvan Queiroz que Wirly Paiva puxou a arma e apontou na sua direção e, em tom de raiva, ameaçou: “Eu dou um tiro na sua cabeça, viu sem merda. Não tire este processo não, para vê o que eu faço com vocês”.

Diante da ameaça clara, Lenilson disse que pediu desculpas a Wirly Paiva. Temia que alí, Wirly, tomado pela raiva, pudesse lhe causar algum mau maior do que já lhe causara.

A ameaça foi gravada em vídeo, pelas vítimas.

Na noite deste mesmo dia, Lenilson disse que ouviu tiros em frente a sua residência e uma pessoa (não deu para precisar quem seria) dizendo: “você não se ligue não, seu merda”.

O advogado Eduardo Sousa, destacou que as ameaças aos seus clientes (inclusive gravada em vídeo) está sendo levada ao conhecimento do Poder Judiciário com o pedido de providências urgentes. “Meu cliente quer apenas dormir em paz”, diz.