“Não aceitarei intimidações. O ministro Barroso presta um desserviço à nação brasileira”, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro voltou a atacar o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, nesta terça-feira (3). Ontem, o tribunal abriu um inquérito sobre as ameaças do presidente às eleições.

Em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que não vai se intimidar.

“Não aceitarei intimidações. Vou continuar exercendo meu direito de cidadão, de liberdade de expressão, de crítica, de ouvir, e atender, acima de tudo, a vontade popular.”

O presidente disse que Barroso presta um desserviço ao Brasil e que está querendo impor sua vontade.

“O ministro Barroso presta um desserviço à nação brasileira. Cooptando gente de dentro do Supremo, querendo trazer para si, ou de dentro do TSE, como se fosse uma briga minha contra o TSE ou contra o Supremo. Não é contra o TSE nem contra o Supremo. É contra um ministro do Supremo, que é também presidente do Tribunal Superior Eleitoral, querendo impor a sua vontade.”

O Antagonista