Polícia prende no interior do RN homem suspeito de matar ex-namorada e dois adolescentes por ciúmes

O portal G1-RN noticia nesta segunda-feira(26) que um homem de 29 anos foi preso suspeito de ter assassinado uma jovem de 19 anos e dois adolescentes em julho, no município de Barcelona, distante cerca de 110 quilômetros de Natal. Segundo a polícia, o homem seria ex-namorado da mulher, Maria Fernanda Borges de Sousa, e teria cometido o crime por ciúmes. A prisão foi realizada na tarde do último sábado (24), na própria cidade, por policiais da Delegacia de São Tomé, com apoio da equipe da Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal. O mandado de prisão temporária foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Tomé. Matéria com detalhes aqui, em texto na íntegra.

Fies: inscrições para vagas remanescentes são retomadas nesta segunda-feira

As inscrições para vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), referentes ao segundo semestre de 2020, serão retomadas nesta segunda-feira (26). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), há cerca de 50 mil inscrições ainda não preenchidas nas edições de 2020 dos processos seletivos regulares do fundo.

As inscrições serão realizadas exclusivamente na página do Fies na internet. Nessa etapa, poderão se inscrever tanto os candidatos não matriculados em instituição de educação superior, como também os já matriculados, mas que buscam uma oportunidade para financiar a continuidade dos estudos.

Cursos

Segundo o MEC, hoje e amanhã (27) a oferta será exclusivamente para os cursos de áreas do conhecimento prioritárias, como cursos de Saúde, Engenharias, Licenciaturas e Ciência da Computação.

Já as inscrições de candidatos não matriculados em instituição de educação superior poderão ser realizadas até as 23h59 do dia 3 de novembro. “E para quem já está matriculado no curso, turno e instituição para a qual deseja se inscrever para tentar o financiamento, o prazo termina às 23h59 do dia 27 de novembro”, complementa a nota divulgada pelo MEC.

A centenas de pessoas que tentaram se inscrever para as vagas remanescentes acabaram gerando instabilidade no sistema eletrônico usado para a inscrição no Fies. Diante dessa situação, o MEC optou por prorrogar o cronograma do processo de ocupação dessas vagas.

O Fies é o programa do governo federal que facilita o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas. Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, por meio do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O primeiro é operado pelo governo federal, sem incidência de juros, para estudantes que têm renda familiar de até três salários mínimos por pessoa; o percentual máximo do valor do curso financiado é definido de acordo com a renda familiar e os encargos educacionais cobrados pelas instituições de ensino. Já o P-Fies funciona com recursos dos fundos constitucionais e dos bancos privados participantes, o que implica cobrança de juros.

Agência Brasil

CADÊ OS R$ 5 MILHÕES? TCE proíbe Governo de Alagoas de fazer novas compras com o Consórcio Nordeste

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AL) proibiu o Governo de Alagoas de contratar com o Consórcio Nordeste até decisão final sobre denúncia de irregularidades na compra de respiradores para leitos de pacientes com Covid-19. O acórdão foi divulgado no Diário Oficial do órgão no dia 15 de outubro. Duas compras foram feitas, mas os equipamentos nunca foram entregues.

O Ministério Público de Contas e o deputado estadual Davi Maia (DEM) apontaram indícios de irregularidades na compra dos ventiladores pulmonares.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) informou ao G1 que o Estado já não compra com o Consórcio Nordeste desde que as compras referenciadas não se concretizaram.

A 1ª Câmara Deliberativa do TCE-AL aprovou a proposta de voto do relator, o conselheiro substituto Sérgio Maciel.

“Determinar ao Secretário de Estado da Saúde, Sr. Carlos Alexandre Ayres da Costa, que se abstenha de contratar com o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste – Consórcio Nordeste, até o julgamento de mérito destes autos”, diz o relator na decisão.

Fonte: G1AL /  Portal Grande Ponto

ANNITA: Governo apresenta dados sobre nitazoxanida e Saúde definirá uso contra Covid-19

O Ministério de Ciência e Tecnonologia apresentou os resultados da pesquisa sobre o uso da nitazoxanida, conhecida popularmente como Annita, no tratamento precoce de pacientes leves da Covid-19. O medicamento foi capaz de reduzir a carga viral em pacientes contaminados pela doença, o que, em tese, ajudaria a diminuir a possibilidade de contágio por meio de pacientes infectados pelo vírus. A droga, no entanto, não conseguiu evitar complicações da doença. 

Com o estudo, que ainda não foi publicado em revistas científicas e não contou com a revisão de especialistas, o Ministério da Saúde deverá decidir se inclui a nitazoxanida no protocolo de tratamento da Covid-19.

1575 voluntários iniciaram o estudo e apenas 392 concluíram. 194 receberam o antiviral, que também é usado como vermífugo, e 198 tomaram o placebo. Foram administradas três doses diárias de nitazoxanida em pacientes que apresentavam quadros mais leves da doença entre o primeiro e terceiro dias de sintomas. A pesquisa também indicou que o antiviral, sete dias depois do fim do tratamento, promoveu uma redução no número de pacientes com sintomas provocados pela infecção. Ao fim desse período, 78% dos pacientes que tomaram a droga estavam assintomáticos. Já entre os que ingeriram o placebo esse percentual foi de 57%.

Os pesquisadores também concluíram que o número de pacientes negativados para SARS-CoV-2 depois do tratamento de cinco dias foi de 30% para o grupo que tomou a medicação, contra 18% para os pacientes que ingeriram o placebo.

A nitazoxanida também se apresentou uma terapia segura, segundo os pesquisadores. “A substância não tem eventos adversos graves muito comuns na maioria dos antivirais que nós temos no mercado no momento”, afirmou a coordenadora da pesquisadora Patricia Rocco, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Doses da vacina Coronavac importadas pelo Butantan devem chegar ao Brasil em 2 semanas

A primeira grande remessa da Coronavac deve chegar no Brasil em duas semanas, nos primeiros dias de novembro. São 6 milhões de doses prontas pra uso, mas que vão ficar na geladeira — literalmente. É que a vacina ainda não tem comprovação de eficácia no estudo brasileiro e nem registro da Anvisa pra ser usada em larga escala.

Os testes ainda estão em curso. O estudo divide os pacientes entre os que receberam a Coronavac e outros que receberam um placebo.

Para que a pesquisa seja concluída, o estudo depende que pessoas que tomaram o placebo (e, portanto, não foram imunizadas pela vacina em teste) desenvolvam a Covid-19.

Só quando 61 pessoas entre os 9 mil da primeira fase do estudo tiverem a doença que os resultados de eficácia serão informados.

A previsão de chegada ao país é do presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas. À reportagem da CNN, ele comemorou a decisão da Anvisa de liberar a importação da primeira remessa com 6 milhões de doses da coronavac. “É uma decisão correta, não havia motivo pra não apressar essa decisão”, disse ele.

Na opinião de Dimas Covas, essa autorização ainda sinaliza positivamente para um outro pedido do Butantan, o de importar os insumos para fabricar 40 milhões de doses no Brasil. Para eles, essa é a autorização mais importante.

A distribuição das doses depende da estratégia do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Imunização. O Butantan e o governo de São Paulo ainda acreditam que, assim que a eficácia da coronavac for comprovada, o Ministério assuma o compromisso de distribuir o imunizante.

CNN BRASIL

Auxílio emergencial é depositado neste domingo para 3,7 milhões; Confira calendário de pagamento completo

A Caixa deposita neste domingo (25) novas parcelas do auxílio emergencial para 3,7 milhões nascidos em setembro. É a segunda vez que o benefício é creditado num domingo. Serão beneficiados 1,4 milhão que receberão da 1ª à 5ª parcela de R$ 600 e outros 2,3 milhões a extra de R$ 300.

O pagamento para o grupo deste domingo é realizado por meio de depósito em conta poupança digital e o saque liberado em 28 de novembro, de acordo com o calendário do ciclo 3. Até lá, o valor pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem, que permite fazer compras, pagar boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

O primeiro grupo é de beneficiários que entraram no programa a partir de maio. Já o segundo grupo, da primeira parcela extra, é formado por cadastrados pelo aplicativo ou CadÚnico que começaram a receber a ajuda em abril.

Na segunda-feira (26), volta o pagamento do Bolsa Família, quando 1,6 milhão de beneficiários com NIS final 6 recebem a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 300. O calendário para o esse grupo segue até o dia 30, para os que têm o NIS final 0.

Extensão do auxílio

O auxílio foi pago a 67,7 milhões de pessoas, num total de R$ 231,2 bilhões desde abril. De três parcelas, o benefício passou para cinco de R$ 600 cada, no caso de mãe chefe de família, R$ 1.200. Depois, foram definidas mais quatro com valor menor, de R$ 300, até dezembro.

Não há necessidade de novo requerimento para receber a extensão do auxílio. Somente aqueles que já foram beneficiados e que se enquadram nos novos requisitos estabelecidos por medida provisória terão direito a continuar recebendo o benefício.

Pelas novas regras, a declaração do Imposto de Renda 2020 será critério de exclusão para quem teve rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2019 ou bens e direitos de valor superior a R$ 300 mil reais em 31 de dezembro de 2019. Quem mora no exterior ou presos em regime fechado também foram excluídos do pagamento.

Calendário do Bolsa Família

NIS final 6 – 26 de outubro
NIS final 7 – 27 de outubro
NIS final 8 – 28 de outubro
NIS final 9 – 29 de outubro
NIS final 0 – 30 de outubro

Calendário dos demais grupos

Ciclo 2: quem recebe da 1ª à 5ª parcela de R$ 600.
Ciclo 3: quem recebeu a primeira parcela em abril e passa a ganhar a extra de R$ 300; também inclui aqueles que estão recebendo as demais parcelas de R$ 600.
Ciclo 4: aqueles que receberam a primeira em maio e passam a ganhar a extra.
Ciclo 5: beneficiários que receberam a primeira parcela em junho.
Ciclo 6: receberam a primeira parcela do benefício em julho.

Para o ciclo 2

Saque em dinheiro

27 de outubro- nascidos em dezembro

Depósito em conta digital

Para o ciclo 3

25 de outrubro – nascidos em setembro
28 de outubro – nascidos em outubro
29 de outubro – nascidos em novembro
1º de novembro – nascidos em dezembro

Para o ciclo 4

30 de outubro – nascidos em janeiro
4 de novembro – nascidos em fevereiro
5 de novembro – nascidos em março
6 de novembro – nascidos em abril
8 de novembro – nascidos em maio
11 de novembro – nascidos em junho
12 de novembro – nascidos em julho
13 de novembro – nascidos em agosto
15 de novembro – nascidos em setembro
16 de novembro – nascidos em outubro
18 de novembro – nascidos em novembro
20 novembro – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro

Para os ciclos 3 e 4

7 de novembro – nascidos em janeiro e fevereiro
14 de novembro – nascidos em março
21 de novembro – nascidos em abril e maio
24 de novembro – nascidos em junho
26 de novembro – nascidos em julho
28 de novembro – nascidos em agosto e setembro
1º de dezembro – nascidos em outubro
5 de dezembro – nascidos em novembro e dezembro

Depósito em conta digital

Para o ciclo 5

22 de novembro – nascidos em janeiro
23 de novembro – nascidos em fevereiro
25 de novembro – nascidos em março
27 de novembro – nascidos em abril
29 de novembro – nascidos em maio
30 de novembro – nascidos em junho
2 de dezembro – nascidos em julho
4 de dezembro – nascidos em agosto
6 de dezembro – nascidos em setembro
9 de dezembro – nascidos em outrubro
11 de dezembro – nascidos em novembro
12 de dezembro – nascidos em dezembro

Para o ciclo 6

13 de dezembro – nascidos em janeiro e fevereiro
14 de dezembro – nascidos em março
16 de dezembro – nascidos em abril
17 de dezembro – nascidos em maio
18 de dezembro – nascidos em junho
20 de dezembro – nascidos em julho e agosto
21 de dezembro – nascidos em setembro
23 de dezembro – nascidos em outubro
28 de dezembro – nascidos em novembro
29 de dezembro – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro

Para os ciclos 5 e 6

19 de dezembro – nascidos em janeiro e fevereiro
4 de janeiro – nascidos em março
6 de janeiro – nascidos em abril
11 de janeiro – nascidos em maio
13 de janeiro – nascidos em junho
15 de janeiro – nascidos em julho
18 de janeiro – nascidos em agosto
20 de janeiro – nascidos em setembro
22 de janeiro – nascidos em outubro
25 de janeiro – nascidos em novembro
27 de janeiro – nascidos em dezembro

R7

Investigação na Itália aponta que máfia comprava armas fabricadas no Brasil e tem conexões com o PCC

Não é só cocaína. A máfia italiana comprou e importou armas fabricadas no Brasil. É o que revela a denúncia, obtida pela reportagem do UOL, que a procuradoria de Catanzaro, no sul da Itália, ofereceu contra a ‘Ndrangheta, facção que atua na região da Calábria e tem conexões com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e outras organizações criminosas na América Latina.

A denúncia, de 13,5 mil páginas, deu origem ao megajulgamento “Rinascita-Scott” que começou em setembro, em Roma, contra 452 pessoas acusadas de serem integrantes da máfia calabresa. É o segundo maior julgamento da história italiana, atrás apenas do processo contra a máfia siciliana Cosa Nostra, concluído no início de 1990.

Por meio de um spyware, um software espião instalado no celular de Gregorio Niglia, um dos acusados, a polícia reconstruiu a importação de armas e drogas do Brasil. Em 17 de outubro de 2016, os investigadores interceptaram uma conversa ocorrida durante um jantar entre o traficante internacional Bruno Fuduli, o chefão do clã, Giuseppe Antonio Accorinti, e seu braço direito, Antonio Vacatello, ambos denunciados.

No diálogo, os quatro arquitetaram um plano para transportar “alguns contêineres” contendo armas e cocaína que haviam chegado do Brasil a um porto italiano. Para isso, eles precisariam de duas carretas e de um local para esconder o carregamento. Os investigadores não identificaram o porto e não houve apreensão, mas o diálogo deixou claro que os contêineres continham número não especificado de armas.

Após o jantar, Fuduli, que se suicidou em novembro de 2019, viajou ao Brasil para negociar uma compra de droga que foi escondida em carregamento de minérios oriundo de uma pedreira em Goiás. A carga teria sido enviada para Itália em navio porta-contêineres.

As investigações, que duraram anos, reconstruíram a estrutura da organização e apontaram que a ‘Ndrangheta contava com a conivência de políticos de todas as esferas, empresários e até policiais. As acusações incluem associação mafiosa, lavagem de dinheiro, ágio, extorsão, homicídio, ocultação de cadáver e sequestro.

Em 2018, uma investigação de quatro países europeus e da Polícia Federal revelou um elo entre a ‘Ndrangheta e o Primeiro Comando da Capital (PCC) para o tráfico internacional de drogas. De 2016 a 2018, duas toneladas de cocaína, avaliadas em cerca de R$ 1 bilhão saíram dos portos de Santos (SP), Salvador, Itajaí (SC) e Rio de Janeiro em direção à Europa.

UOL

Mais de 23 mil beneficiários do auxílio emergencial e do Bolsa Família doaram mais de R$ 23,8 milhões para campanhas

Mais de 23 mil beneficiários do auxílio emergencial e do Bolsa Família fizeram doações a campanhas eleitorais de candidatos a prefeito e vereador que somam R$ 23,8 milhões, revela cruzamento feito pelo GLOBO com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Ministério da Cidadania.

O levantamento considera os repasses de R$ 13,2 milhões em doações financeiras e R$ 10,6 milhões das chamadas doações estimadas, aquelas em que as pessoas contribuem com algum tipo de material ou serviço e calculam quanto custariam — uma faxina ou a pintura de um comitê de campanha, por exemplo.

A mediana das doações é de R$ 650. É como se uma parcela das seis recebidas até aqui fossem repassadas para financiar um político.

A quantia deve aumentar, já que o prazo para a entrega da primeira parcial de contas termina hoje e muitos deixam para fazê-la no tempo limite. Até sexta-feira à noite, os candidatos haviam declararam mais de R$ 424 milhões em receitas próprias ou de pessoas físicas — cerca de 5,6% vêm de beneficiários do auxílio emergencial e do Bolsa Família.

A doação não é irregular, desde que não ultrapasse 10% da renda do ano anterior. Mas, se comprovada a falta de capacidade econômica de doadores inscritos no cadastro, o candidato pode ter o registro indeferido. Há casos de candidaturas cassadas pela Justiça Eleitoral por essa razão.

O Tribunal Superior Eleitoral já articula uma parceria com Receita Federal, Tribunal de Contas da União, Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Ministério Público e Polícia Federal para investigar esses casos. O balanço deve sair em fevereiro, quando as contas forem julgadas.

O maior volume de doação (R$ 13,8 milhões) é de beneficiários para campanhas de terceiros. Já os R$ 10 milhões restantes foram desembolsados pelos próprios candidatos, também cadastrados nos programas.

A maior doação foi registrada por Leonardo Silva Menezes, candidato à prefeitura de Goianésia (GO) pelo DEM. Beneficiário do auxílio emergencial, segundo dados do Ministério da Cidadania, ele fez um aporte de R$ 71,5 mil na campanha com recursos próprios.

O valor representa mais do que um terço do que ele declarou em bens ao TSE, R$ 183,7 mil. Menezes explicou ter sido alvo de fraude e que devolverá os R$ 1.200 correspondentes a duas parcelas do auxílio, mesmo sem ter recebido o dinheiro.

Em Paracambi, Região Metropolitana do Rio, duas beneficiárias do Bolsa Família fizeram doações de R$ 2,4 mil, cada, por transferência eletrônica, para a candidatura à reeleição do vereador Chambarelli (DEM).

Os R$ 4,8 mil equivalem a tudo o que foi declarado até aqui pela campanha do vereador, além da totalidade do que foi recebido por uma delas e a 40% do que foi obtido pela outra no programa do governo federal. Nas redes sociais, fotos indicam que ambas apoiam o candidato e levam uma vida bem simples.

Em 2012, Chambarelli chegou a ser condenado por abuso de poder econômico e captação ilícita de votos, mas foi absolvido em segunda instância. Ele não respondeu aos contatos do GLOBO.

No interior de Pernambuco, a situação é similar, mas envolve a própria beneficiária. Em Santa Cruz do Capibaribe, a candidata Sandra da Goiaba, do PSDB, repassou R$ 7,3 mil reais em depósitos em espécie para a sua campanha.

Desde 2013, Sandra consta como beneficiária do Bolsa Família, recebendo R$ 212 por mês. Mas já gastou destinou mais para a sua na campanha do que recebeu no período da crise sanitária.

Ao GLOBO, após tomar conhecimento do teor da reportagem, uma mulher que se identificou como filha de Sandra demorou alguns segundos para responder que a mãe não se encontrava em casa e que estava sem celular. Ao fundo, foi possível ouvir que ela avisava alguém sobre o telefonema.

Em Beberibe, no interior do Ceará, Iracilma Gomes Anjos, também inscrita no Bolsa Família, doou mais que o dobro do que recebeu do governo para a campanha de João Germano Barros ao cargo de vereador.

Conforme o sistema do TSE, ela prestou serviços no valor de R$ 8 mil para a candidatura com o empréstimo de um Corsa, enquanto recebeu mais de R$ 3 mil do governo nesse período de pandemia. Questionado, Barros afirmou que ela é “sua companheira” e que doou o carro para que ele fizesse campanha.

— Ela tem um carro velho no nome dela, ela fez uma doação para mim rodar na campanha. Eu tô pagando só combustível — garante.

O candidato do Patriota à prefeitura de São Paulo, Arthur do Val, recebeu R$ 3 mil em doações de cidadãos que aparecem na lista de beneficiários do auxílio emergencial. Alexandre do Carmo Straus, responsável por um repasse de R$ 1.000, confirmou a doação ao candidato do Patriota, mas disse que foi vítima de fraude com seu CPF:

— Eu nunca pedi auxílio emergencial. Vou ligar para o meu advogado. Tenho renda alta, não preciso.

Ao todo, os recursos foram recebidos por candidatos das 32 legendas do país. Os partidos que mais receberam são MDB, PSD, DEM, PP e PSDB.

O Ministério da Cidadania afirmou vai apurar possíveis irregularidades e garantir que não se trata de uso indevido de CPF de terceiros por candidatos para encobrir doações. A pasta acrescentou que poderá cancelar benefícios, se comprovado que os inscritos estão fora do perfil.

O Globo

CCJ aprova PL do Coronel Azevedo que isenta operadores de segurança do ICMS na compra de armas de fogo

Por unanimidade, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou Projeto de Lei, de autoria do deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) que concede isenção do ICMS para compra de armas de fogo também para bombeiros militares e servidores efetivos do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep).

O documento altera a Lei 10.180/2017 onde consta benefício apenas para policiais militares, civis, penais e guardas municipais. Com essa mudança, quase 1.200 servidores lotados no Itep e nos Bombeiros podem ter acesso à essa isenção.

Coronel Azevedo destaca que “é preciso direcionar para o Estado a responsabilidade em minimizar os custos da manutenção dessa situação, concedendo aos operadores de segurança pública e defesa social isenção do ICMS”, que é o Imposto Sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação.

Com a inserção do Itep e do Corpo de Bombeiros, o deputado argumentou que “implantar os servidores efetivos do Itep e integrantes do Corpo de Bombeiros Militar é ampliar o benefício da isenção para aqueles que lutam diariamente na preservação da ordem pública”.

Proprietários de queijeiras do estado alegam perseguição do Conselho Regional de Medicina Veterinária do RN

Pequenos produtores de queijo do interior do Rio Grande do Norte alegam que estão sendo perseguidos pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do RN com a aplicação de multas. Eles se queixam da falta de um prazo viável para providenciarem a devida regularização e que a aplicação destas multas acabam atrapalhando o processo que requer investimento. Em casos mais delicados, tais ações do Conselho Regional pode provocar inclusive o fechamento da queijeira.

Uma das exigências do CRMV/RN é a contratação de um veterinário como responsável técnico pelas queijeiras. Segundo os pequenos produtores, a própria legislação que trata do assunto diz que o responsável não precisa ser obrigatoriamente um veterinário, pode ser um biólogo, um engenheiro de alimentos ou engenheiro agrônomo, por exemplo.

A lei estadual sobre assunto diz que a fiscalização é de responsabilidade do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN. Além disso, o responsável técnico seria o próprio queijeiro que mais do que ninguém está disposto a oferecer um produto de qualidade e com a garantia e a segurança alimentar para o consumidor.

Criminosos proíbem campanhas em áreas do Rio e indicam em quem população deve votar. Todo cuidado é pouco no RN

Criminosos estão impedindo a liberdade de escolha de eleitores do Rio de Janeiro, como mostrou uma reportagem especial do RJ2 nesta quinta-feira (22).

As ameaças são contra moradores de áreas dominadas por quadrilhas que proíbem as pessoas de ouvir propostas e votar em quem quiserem.

Além disso, candidatos que não fecharem acordos ilegais, não podem fazer campanha nas comunidades.

Conforme apurou o RJ2, a Polícia Civil já intimou políticos do Rio suspeitos de fechar acordo com o crime organizado para garantir exclusividade de campanha nos territórios dominados.

Milícia e tráfico

Nos locais dominados, milicianos e traficantes ditam quem pode e quem não pode fazer campanha nas regiões controladas por eles.

Candidatos também admitem que não podem fazer campanha livremente em determinados locais.

“Não, de forma alguma. Não só eu como muitos candidatos, mas muitos têm medo”, assume um postulante, sem se identificar.

Com informações do G1/RJ

DO BLOG: São vários rumores e notícias que chegam a este veículo, que de forma tímida isso começa a acontecer no RN. Seriam candidatos com financiamento com dinheiro do crime e apoiado pelos criminosos por toda parte. Na cidade de Joao Dias inclusive, já aconteceram operações e prisões. Tem rumores de candidatos até na Grande Natal financiado pelo crime organizado.

Com perfil falso no Facebook, homem é indiciado por enviar “nudes” a mulheres no RN

A Delegacia de Polícia Civil de Ielmo Marinho, na Grande Natal, divulgou nesta quinta-feira 22 que indiciou um homem de 29 anos pela suspeita de praticar o crime de importunação sexual, promovido por meio de um perfil falso na internet.

De acordo com as investigações, o suspeito criou um perfil falso no Facebook, e através de mensagens enviava conteúdos de cunho sexual e pornográficos, os chamados “nudes” para algumas mulheres da cidade.

Indiciado

O suspeito foi indiciado pela suspeita do crime de importunação sexual continuado. Os policiais civis de Ielmo Marinho darão continuidade às investigações para identificar outras eventuais vítimas do investigado.

A Polícia Civil solicita que outras vítimas procurem registrar o boletim de ocorrência e que a população continue enviando informações, de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Polícia Civil procura candidata a vice-prefeita de João Dias-RN; mandado de prisão preventiva, referente à suspeita da prática dos crimes de integrar milícia privada, receptação e posse ilegal de arma

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) divulgou, nesta quinta-feira (22), que Damaria Jácome de Oliveira, 31 anos, candidata a vice-prefeita de João Dias, está foragida da Justiça. Em desfavor dela, foi expedido um mandado de prisão preventiva, referente à suspeita da prática dos crimes de integrar milícia privada, receptação e posse ilegal de arma de fogo.

Além disso, ela é irmã de quatro foragidos da Justiça e cunhada de Carlos André Freire da Silva, 45 anos, investigado pela suspeita da prática dos crimes de tráfico de drogas internacional e associação para o tráfico. As diligências estão sendo realizadas há três dias, mas os policiais ainda não conseguiram capturá-la.

Sobre a operação

A DEICOR deflagrou uma operação, no último sábado (17), com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, que resultaram nas prisões de sete pessoas e na desarticulação de uma organização criminosa, na cidade de João Dias. Entre os presos, está o vereador Laete Jácome de Oliveira, 64 anos, pai da candidata a vice-prefeita, que está foragida da Justiça.

Na residência do vereador, foram apreendidas uma quantia de R$ 15.535, 00 (quinze mil quinhentos e trinta e cinco reais), duas espingardas calibre 12, com 100 munições do mesmo calibre, dois rifles de calibre 38, com 103 munições do mesmo calibre, e três pistolas calibre 380, com 80 munições.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181, Disque DEICOR (84) 3232-2862 ou pelo WhatsApp da DEICOR (84) 98135-6796.

Casal é assassinado a tiros dentro de casa e polícia encontra menina de 1 ano ao lado dos corpos na Grande Natal

Uma menina de um ano de idade foi encontrada ao lado dos corpos do pai e da mãe, assassinados a tiros na madrugada desta quinta-feira (22). O caso aconteceu em São José de Mipibu, na região metropolitana de Natal.

De acordo com o relatório da Polícia Militar, o crime foi registrado por volta de 0h30, na Travessa Dr. Paulino, no centro do município. Vizinhos acionaram a PM após ouvirem disparos e arma de fogo e o choro da criança. Criminosos teriam invadido o imóvel e executado o casal.

As vítimas foram identificadas pela polícia como Beatriz Cristina da Silva Teixeira, de 18 anos, e José Everson da Silva Gomes, de 24 anos.

Após o crime, os bandidos fugiram do local e nenhum suspeito foi preso.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas estavam dormindo quando tiveram a residência invadida e foram executadas. A filha do casal estava com os pais na cama, mas não ficou ferida.

O caso deverá ser investigado como um duplo homicídio qualificado consumado. No entanto, a motivação para o crime ainda não foi esclarecida, nem suspeitos foram identificados.

A menina foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento a fim de receber cuidados médicos e ficou sob o cuidado de familiares.

Os corpos do casal foram recolhidos pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

Prova de vida de aposentados está suspenso até 30 de novembro

A exigência da prova de vida anual de servidores aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis está suspensa até o dia 30 de novembro de 2020. O Ministério da Economia publicou nesta quinta-feira, 22, a Instrução Normativa nº 103, que estabelece o novo período.

Anteriormente, o recadastramento estava suspenso até o fim deste mês. Segundo o Painel Estatístico de Pessoal, estão nessa situação em torno de 700 mil pessoas.

A prova de vida anual obrigatória deixou de ser exigida desde o dia 18 de março de 2020, como medida de proteção no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A medida, no entanto, não afeta o recebimento de proventos e pensões.

Aqueles que, excepcionalmente, tiveram o pagamento suspenso antes do dia 18 de março de 2020, podem solicitar, conforme Instrução Normativa nº 29, de 1º de abril de 2020, o seu restabelecimento. Para isso, é preciso acessar o Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe) e selecionar, em Requerimento, o documento “Restabelecimento de Pagamento – Covid-19”. O beneficiário receberá um comunicado do deferimento ou não do seu requerimento por e-mail, que é enviado automaticamente pelo Sigepe.

Segundo o ministério, após esse procedimento, a Unidade de Gestão de Pessoas de cada órgão e entidade da Administração Pública Federal, a partir da confirmação do deferimento, deverá realizar o restabelecimento excepcional, obedecendo ao cronograma mensal da folha de pagamento.

A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, órgão central da gestão de pessoas da Administração Pública Federal, informa que definirá, posteriormente, prazo e forma para realização da comprovação de vida daqueles que foram contemplados na suspensão da Prova de Vida anual, assim como dos que tiveram o pagamento excepcionalmente restabelecido por solicitação via requerimento do Sigepe.

TRE-RN vai pagar alimentação de mesários e colaboradores por meio de aplicativo

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) disponibilizará o auxílio-alimentação dos mesários das Eleições 2020 em meio eletrônico. O órgão firmou parceria com o Banco do Brasil para transferência do benefício pelo aplicativo de celular Carteira bB.

Os beneficiários já podem baixar o aplicativo e validar o seu CPF na Carteira bB, em aparelho de celular smartphone. A Carteira bB está disponível para download, de forma gratuita, na App Store e no Google Play.

Após o download, o colaborador deverá efetuar o cadastro, informando o número do seu CPF, nome completo, data de nascimento e número de celular. Feito isso, o usuário digitará um código, recebido por SMS, e criará uma senha pessoal. Para as Eleições 2020, o valor do benefício será de R$ 40,00. O cadastro antecipado com checagem da validade do CPF é imprescindível para que o colaborador tenha acesso ao valor do benefício a partir do dia 15 de novembro de 2020.

Para cadastro no aplicativo o colaborador precisa informar nome, CPF, telefone e data de nascimento de forma a ser gerada a senha de acesso à Carteira bB. Atenção! Para resgate do benefício, será necessário inserir uma contrassenha informada oportunamente pelo Cartório Eleitoral. O resgate do benefício para a carteira digital com a utilização da contrassenha fornecida estará disponível até o dia 08/12/2020 (1º turno), não sendo possível fazê-lo em data posterior. Após baixado o valor do benefício na carteira, não há data limite de utilização.

Os colaboradores convocados receberão, em momento oportuno, as contrassenhas que darão acesso ao vale-alimentação diretamente na Carteira bB. Eles terão várias alternativas para utilização dos créditos disponíveis no aplicativo, todas elas sem custo ao usuário. Será possível efetuar saques em terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, realizar transferências a contas bancárias convencionais (TED/DOC) e a outros usuários da Carteira bB, pagar boletos bancários e despesas feitas em estabelecimentos comerciais que disponham de maquinetas da Cielo credenciadas, com QRCode e fazer recarga de celular.

O aplicativo disponibiliza número de cartão virtual (função débito) para compras online. Informações mais detalhadas sobre o aplicativo de pagamento poderão ser obtidas diretamente no site https://bb.com.br/carteirabb ou por meio do 0800-729-5293.

O Estado do Rio Grande do Norte deverá contar com aproximadamente 35 mil colaboradores nas Eleições 2020, reunidos em 6.512 seções eleitorais. A solução vem ao encontro das medidas sanitárias de prevenção ao contágio pelo COVID-19, por evitar a circulação de dinheiro entre os servidores do cartório eleitoral e os colaboradores, além de garantir maior segurança ao processo, já que não haverá armazenamento ou circulação de cédulas no âmbito das Zonas Eleitorais.

‘Quando o chefe decide, o subordinado cumpre’, diz Bolsonaro sobre Pazuello em entrevista

Após cancelar o protocolo de intenções anunciado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, o presidente Jair Bolsonaro declarou em entrevista à rádio Jovem Pan na noite desta quarta-feira, 21, que, por serem militares, ele e Pazuello sabem que “quando o chefe decide, o subordinado cumpre”.

“No meu entender, houve certa precipitação em assinar esse protocolo. Eu devia ser informado de uma decisão tão importante”, disse Bolsonaro, que afirmou não ter “problema nenhum” com Pazuello. Mesmo considerando a assinatura da carta de intenção precipitada, Bolsonaro afirmou que Pazuello continuará no cargo. “É um dos melhores ministros da Saúde que o Brasil teve nos últimos anos”.

A Coronavac é desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã e se tornou tema de debate entre Bolsonaro e João Doria (PSDB), após o governador de São Paulo anunciar que a vacinação será obrigatória no Estado. O presidente reagiu à declaração e disse que o Ministério da Saúde não iria impor a vacinação.

Nesta quarta-feira, 21, após o ministro Pazuello declarar em reunião por videoconferência com governadores no dia anterior a intenção de compra das 46 milhões de doses, o presidente respondeu a comentários no Facebook e disse que a Coronavac, a qual se referiu como “a vacina chinesa de João Doria”, não será comprada pelo governo federal. Ele chegou a dizer que “qualquer coisa publicada, sem qualquer comprovação, vira traição”. Mais tarde, em outra publicação, Bolsonaro disse que o povo brasileiro “não será cobaia da vacina chinesa”.

Questionado durante a entrevista à Jovem Pan sobre a decisão de “cancelar” a intenção de aquisição das doses, Bolsonaro disse não acreditar que o imunizante transmita segurança e credibilidade suficiente à população pela sua origem e reforçou que o governo não irá adquirir a vacina mesmo se for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Da China nós não compraríamos, é decisão minha.” Ele disse ainda que “já existe um descrédito muito grande por parte da população (sobre a Coronavac), até porque como muitos dizem esse vírus teria nascido lá (na China).”

Ainda na entrevista, o presidente classificou a posição do governador João Doria como “ditatorial” e disse que não tomará a Coronavac: “Não interessa se tem uma ordem seja de quem for aqui no Brasil para tomar, eu não vou tomar.”

O acordo para a compra de 46 milhões de doses não durou 24 horas porque o presidente Jair Bolsonaro ficou inconformado com o palanque dado à Doria. A nacionalidade e o domicílio eleitoral da vacina acabaram ressuscitando a ala ideológica do governo, que atacou a iniciativa tomada com aval dos generais. Sob pressão, Bolsonaro decidiu recuar, barrando o acordo que dava protagonismo a Doria.

Nos bastidores, Bolsonaro avaliou que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello – diagnosticado com coronavírus – se precipitou e não soube explicar, após reunião virtual com governadores, nesta terça-feira, 20, que uma eventual compra da vacina, seja ela qual for, ocorrerá somente após a aprovação da Anvisa. Nas redes sociais, porém, apoiadores de Bolsonaro bombardearam o acordo com São Paulo, estabelecido após vários embates entre o presidente, que é candidato à reeleição em 2022, e Doria, hoje seu principal adversário.

Não é de hoje que Bolsonaro vem sendo aconselhado a aceitar a vacina da farmacêutica chinesa Sinovac, que será produzida pelo Instituto Butantã e incorporada ao Programa Nacional de Imunizações. Na última quarta-feira, dia 14, Bolsonaro bateu o martelo e, numa reunião com Pazuello, deu aval para que ele continuasse as tratativas com o Instituto Butantã para o protocolo de intenção da compra de doses da vacina. Mudou de posição, no entanto, com a repercussão negativa entre seus apoiadores e foi para a as redes sociais anunciar o cancelamento do acordo que, segundo ele, nunca existiu.

“Nossa vacina”

Ao falar sobre a expectativa para distribuição de outras vacinas no País, Bolsonaro afirmou que acredita que “teremos vacina de outro país, até mesmo a nossa, que vai transmitir confiança à população.” Ele mencionou o aporte de quase R$ 2 bilhões de reais para a vacina de Oxford/AstraZeneca, que já tem acordo com o governo federal, e a “nossa, que estamos estudando no Butantã”.

A vacina do Butantã é a Coronavac, a mesma que o presidente declarou que não irá tomar. O acordo entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantã contempla a transferência de tecnologia da vacina que poderá ser produzida integralmente no Butantã.

Morte de voluntário

Sobre a morte do voluntário brasileiro que fazia parte dos testes para a vacina de Oxford, o presidente disse ainda não saber se a causa da morte está relacionada à vacina. “Obviamente acende a luz amarela. Se for comprovado que foi um efeito colateral da vacina, volta quase à estaca zero o estudo da vacina. Tudo é possível.”. A AstraZeneca não divulgou se o homem estava no grupo dos indivíduos que receberam o imunizante ou o placebo, mas fonte envolvida no estudo afirmou ao Estadão que a vítima fazia parte do segundo grupo.

Vacinação “a toque de caixa”

“Temos eleições agora, daqui a poucos dias, há uma tentativa de explorar politicamente isso”. Segundo Bolsonaro, qualquer programação de vacinação no momento “é inoportuna e não age com a boa técnica.” Ele disse ainda que a vacinação “não vai ser a toque de caixa como alguns querem”, sem citar nomes.

O presidente reforçou que não há indícios de quando os estudos das possíveis vacinas serão finalizados e que, por isso, não se pode “precipitar e partir para propostas e anúncios, e cada um querer achar que ele que está preocupado com a vida do próximo, e não o outro que está do outro lado da linha”.

Preso em operação na cidade de João Dias era procurado pela Interpol

A prisão aconteceu no final de semana, mas só agora a Polícia Civil conseguiu confirmar uma informação importante sobre o resultado da operação realizada contra o tráfico de drogas na cidade de João Dias, no Oeste potiguar. Um dos presos era procurado há 7 anos pela Interpol, a Polícia Internacional.

Segundo o delegado Erick Gomes, da Delegacia de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), o paraibano Carlos André Freire da Silva, de 45 anos, é condenado por associação criminosa e tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, com recurso já julgado e tramitado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. “O esquema dele é a importação de drogas, que vem da Bolívia, Peru e Paraguai”, revelou o delegado.

A real identidade de Carlos André só veio à tona agora, após a constatação, junto à Coordenadoria de Identificação do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), de que o nome que ele apresentou à polícia ao ser preso era falso.

Vereador preso e quatro filhos procurados

Ainda de acordo com o delegado Erick Gomes, o condenado é casado com uma das filhas do vereador Laete Jácome de Oliveira, de 64 anos, que tenta a reeleição pelo Partido Progressista (PP), e que foi preso durante a operação realizada pela DEICOR no domingo passado em João Dias.

Na ocasião, além do vereador, foram presas mais seis pessoas: Damião Luiz da Silva, de 43 anos; Davi dos Santos Chaves, de 25; Rian Costa Bruno, 32; Israel Nascimento da Silva, 24; e Francisco de Assis da Silva, conhecido como “Chico”, de 47 anos.

Na casa de Laete ainda foram apreendidos a quantia de R$ 15.535, dois rifles calibre 38 com 103 munições do mesmo calibre, duas espingardas calibre 12 com 100 munições do mesmo calibre e três pistolas calibre 380 com 80 munições.

Filhos

Quando esteve em João Dias, a DEICOR não cumpriu todos os mandados que tinha em mãos. Quatro alvos, todos filhos do vereador Laete Jácome, não foram localizados e continuam sendo procurados.

São eles: Francisco Deusamor Jácome de Oliveira, de 37 anos, Samuel Jácome de Oliveira, 40, José Romeu Jácome de Oliveira, 34, e Leidjan Jácome de Oliveira, 36. Todos possuem mandados de prisão em aberto.

Tráfico internacional de drogas

Carlos André, Deusamor Jácome, Samuel Jácome e Romeu Jácome chegaram a ser denunciados pelo Ministério Público Federal em fevereiro deste ano, apontados como participantes de uma quadrilha que se associou para transportar drogas do Paraguai para distribuição no Rio Grande do Norte.

Segundo o MPF, a droga entrava no Brasil pelo município de Foz de Iguaçu (PR), chegando ao estado de São Paulo, onde era remetida para o RN.

Ainda de acordo com a denúncia, o bando detinha ramificações em cada uma das localidades, o que levou a formação de subgrupos. A droga chegava ao território potiguar, na grande maioria das vezes, por via terrestre.

No decorrer das investigações vários membros da quadrilha chegaram a ser presos em flagrante, graças ao monitoramento telefônico, autorizado por medida judicial. As escutas telefônicas revelaram não só a existência de outros envolvidos, mas também trouxeram subsídios para o conhecimento da logística de atuação e descoberta de remessas de drogas.

Os procuradores da República integrantes do Núcleo de Combate à Corrupção que assinam a denúncia apontam como principais provas da materialidade e autoria dos crimes, a gravação dos diálogos mantidos entre os denunciados e dos laudos que comprovam as substâncias entorpecentes, além dos extratos bancários dos acusados e de alguns “laranjas”.

A pena para o tráfico de drogas varia de cinco a 15 anos de reclusão. Já a associação para o tráfico, tem punição que vai de 3 a 10 anos. As penas podem ser aumentadas de um sexto a dois terços em razão da transnacionalidade do delito.

Casa metralhada

No dia 8 de agosto, policiais militares prenderam um homem e uma mulher suspeitos de envolvimento em um atentado contra a residência do vereador Laete Jácome, em João Dias.

O imóvel havia sido metralhado dias antes por um grupo de pelo menos 20 pessoas. O vereador e sua família não estavam em casa. Testemunhas disseram que dois carros pararam em frente à residência e homens fortemente armados começaram a atirar.

Segundo a PM, foram tantos tiros que não foi possível contar a munição deflagrada. Foram encontradas no local munição deflagrada de pistola e fuzil.

A Polícia Civil ainda investiga a relação das pessoas presas pelo ataque com o envolvimento do vereador e seus familiares com o tráfico de drogas.

Governo prevê a contratação de quase 51 mil servidores no Orçamento de 2021

Na contramão do que havia sido indicado pelo governo, a proposta de Orçamento enviada ao Congresso prevê a contratação de 50.946 servidores em 2021, em todos os Poderes. O impacto financeiro para repor essas vagas foi estimado em R$ 2,4 bilhões, sendo R$ 2,1 bilhões só no Executivo. A partir de 2022, o custo anualizado para manter essas novas despesas sobe para R$ 4,5 bilhões.

As projeções constam também de nota técnica conjunta das consultorias de Orçamento e Fiscalização do Senado e da Câmara sobre o projeto – que ainda não tem data de votação.

A proibição de contratar novos servidores até o fim de 2021 havia sido incluída na lei complementar 173, que garantiu um alívio financeiro de R$ 125 bilhões a Estados e municípios para o combate da covid-19. Como contrapartida a essa ajuda, o ministro da Economia, Paulo Guedes, cobrou o congelamento dos salários até dezembro do próximo ano, com a justificativa de evitar que o dinheiro extra fosse usado para outras finalidades, como reajuste do funcionalismo em pleno ano eleitoral.

Pelo texto da lei, porém, a proibição para contratar novos funcionários vale salvo reposições decorrentes de vacâncias de cargos e contratações de temporárias para prestação de serviço militar. Como a legislação não diz em que tempo, ficou uma brecha jurídica.

Promoções de carreiras dos servidores também têm sido tentadas por meio desse artifício. O episódio mais recente envolveu os procuradores federais da Advocacia-Geral da União (AGU). A promoção de 606 procuradores de uma só vez acabou sendo suspensa após a repercussão negativa do anúncio.

Para o economista do Senado Leonardo Ribeiro, a lei foi feita às pressas e deixou brechas. Ele considera elevado o número de novas contratações, comparado à taxa de reposição das aposentadorias que o próprio governo tem projetado, em torno de 26%. “O número está elevado. Não tem transparência no cumprimento da legislação”, avalia. Ribeiro defende a regulamentação pelo governo da lei 173 para afastar dúvidas e insegurança jurídica.

Em nota, o Ministério da Economia afirmou que analisará “caso a caso” as solicitações de concursos públicos encaminhadas pelos órgãos à pasta. “Lembramos que o Ministério da Economia apenas autoriza o Orçamento para concurso. O agendamento e a realização do certame cabe a cada órgão”, afirmou.

Levantamento do próprio ministério prevê que 110.481 servidores podem se aposentar até 2025. A maior parte dessas aposentadorias (57.142) seria de servidores com nível intermediário, cuja taxa de reposição é cada vez mais baixa.

Gastos totais

O projeto de Orçamento de 2021 prevê R$ 338,4 bilhões para gastos primários com pessoal e encargos sociais. O valor representa um acréscimo de 4,54% em relação ao autorizado para 2020, no valor de R$ 323,7 bilhões. Esse crescimento é superior ao porcentual de atualização do limite de despesas primárias previsto no teto de gastos – a regra que impede o crescimento das despesas acima da inflação.

Acrescentando as despesas financeiras (contribuição patronal para o regime próprio de Previdência do servidor), que somam R$ 25,3 bilhões, o gasto total com pessoal em 2021 foi estimado em R$ 363,7 bilhões – 5,36% superior ao total de despesas autorizadas para 2020.

As duas consultorias do Congresso apontam na nota técnica que só em 2023 pode-se esperar um desempenho fiscal comparável ao de 2018, com o rombo das contas do governo central reduzido a 1,75% do PIB – a previsão é que em 2021 o déficit seja equivalente a 3% de toda a riqueza produzida no País.

Armando Ribeiro Gonçalves acumula 1,39 bilhões de metros cúbicos, o que vale a 58,59% de sua capacidade; veja outros reservatórios no RN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quarta-feira (21), indica que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves acumula, atualmente, 1.390.415.909 m³, o que equivale a 58,59% da sua capacidade total, que é de 2,37 bilhões de metros cúbicos.

Já as reservas hídricas totais do RN atualmente são de 2.179.564.682 m³, correspondentes a 49,8% da capacidade total dos reservatórios monitorados pelo Igarn que é de 4.376.444.842 m³.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, acumula 189.353.350 m³, equivalentes a 31,57% da sua capacidade total que é de 599.712.000 m³.

O reservatório Umari, localizado em Upanema, terceiro maior manancial do Estado, acumula 236.399.967 m³, correspondentes a 80,73% da capacidade total da barragem, que é de 292.813.650 m³.

A barragem Pau dos Ferros acumula 15.427.988 m³, correspondentes a 28,13%do seu volume total que é de 54.846.000 m³.

O açude Itans, localizado em Caicó, acumula 7.659.585 m³, equivalentes a 10,1% da sua capacidade total, que é de 75.839.349 m³.

O reservatório Sabugi, localizado em São João do Sabugi, acumula 25.948.263 m³, equivalentes a 41,97% do seu volume total que é de 61.828.970 m³.

O Boqueirão de Parelhas represa atualmente 20.205.749 m³, o que equivale a 23,83% do seu volume total, 84.792.119 m³.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 2.297.550 m³, equivalentes a 21,15% da sua capacidade total que é de 10.865.000 m³.

O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, acumula 9.133.333 m³, sendo atualmente o único reservatório, monitorado pelo Igarn, a permanecer acima dos 90% da sua capacidade com 91,33%. Ele possui um volume total de 10 milhões de metros cúbicos.

Os mananciais com volumes na faixa dos 80% das suas capacidades, além de Umari, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 82,33%; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, com 80,33%; Encanto, localizado em Encanto, com 81,04% e Mendubim, localizado em Assu, com 87,85%.

Os açudes com volumes na faixa de 70% são: Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 77,68%; Rodeador, localizado em Umarizal, com 73,41%; Morcego, localizado em Campo Grande, com 74,17%; Santo Antônio de Caraúbas, localizado em Caraúbas, com 70,38%; Beldroega, localizado em Paraú, com 72,43%; Pataxó, localizado em Ipanguaçu, com 72,55% e Dourado, localizado em Currais Novos, com 70,93%.

Já os reservatórios, monitorados pelo Igarn, com volumes inferiores a 10% e, portanto, considerados em nível de alerta, são: Flechas, localizado em José da Penha, com 7,92%; Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 1,49% e Passagem das Traíras, que continuam passando por obras em sua estrutura e acumula apenas 0,35% da sua capacidade.

Os secos continuam sendo apenas dois: Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará.

Situação das lagoas

A Lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, está atualmente com 10.946.719 m³, o que corresponde a 99,34% do seu volume total que é de 11.019.525 m³.

A Lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, acumula 9.767.510 m³, percentualmente, 88,2% da sua capacidade total que é de 11.074.800 m³.

A Lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, está com 44.764.699 m³, correspondentes a 53,12% da sua capacidade total de acumulação que é de 84.268.200 m³.