WhatsApp: uso de mesma conta em vários aparelhos está próximo

Uma das funções mais pedidas pela comunidade pode enfim chegar ao WhatsApp. Trata-se da possibilidade de usar o mesmo número de telefone em mais de um dispositivo móvel.

Movimentações a respeito da implementação desse recurso começaram em março de 2020, mas nada foi colocado em prática desde então. Entretanto, os testes da função voltaram na atualização 2.20.196.8, disponível para quem é parte do programa de testes Beta da versão Android do mensageiro. A descoberta é do site WABetaInfo.

O recurso é bastante simples e permite que até quatro aparelhos estejam logados na mesma conta de WhatsApp. A interface para que você confira os dispositivos ligados está em desenvolvimento e indica a conexão com outros celulares, tablets, computadores e o display inteligente Portal, que também pertence ao Facebook.

É possível ainda conferir quando foi realizado o último login em cada um dos sistemas e ligar novos aparelhos compatíveis. Por enquanto, não há qualquer previsão de chegada dessa função na versão estável do WhatsApp.

Outra novidade também em desenvolvimento que pode chegar em breve no mensageiro é a busca avançada, que permite ao usuário escolher se o recado buscado é um texto ou contém tipos específicos de anexo, por exemplo.

Tecmundo

Ex-prefeito do RN é condenado por não repassar documentos à equipe de transição

O Grupo de Apoio às Metas do CNJ condenou o ex-prefeito do Município de Serra de São Bento, Francisco Erasmo de Morais, por cometimento de ato de improbidade administrativa consistente na ausência de transparência durante a transição de governo no Município de Serra de São Bento. O ex-prefeito deixou de efetuar a entrega de documentos exigidos em Resolução do TCE. A denúncia foi feita pela equipe de transição.

O Grupo condenou Francisco Erasmo nas sanções de: pagamento de multa civil, em favor da municipalidade de três vezes o valor da remuneração percebida à época quando exercia o cargo de Prefeito, acrescido de juros e atualização monetária; proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Já o membro da equipe de transição de governo, que representou a Prefeitura Municipal de Serra de São Bento à época, Francisco Alex Sandro de Lima, que chegou a ser incluído na ação judicial, teve a acusação julgada improcedente. A Justiça entendeu que ele, na condição de membro da equipe de transição, esteva impossibilitado de entregar os documentos porque não se encontravam em sua posse.

O Ministério Público Estadual sustentou em sua denúncia que os acusados, na condição, à época, de prefeito do Município de Serra de São Bento e secretário de Turismo, respectivamente, deixaram de apresentar, dentre outros, os seguintes documentos: lei de diretrizes orçamentárias; termo de conferência de saldos em bancos; conciliação bancária; demonstrativos da dívida fundada interna; relação dos convênios e contratos em execução; relação de precatórios pendentes de pagamentos e processos licitatórios do ano de 2012.

Ao se defender, Francisco Erasmo de Morais afirmou que entregou os documentos referentes aos anos em que esteve à frente da edilidade, ou seja, disse ter entregue os documentos exigidos nos termos da Resolução nº 027/2012 – TCE, bem como defendeu a inexistência de dolo, má-fé, prejuízo ao erário e ato ímprobo. Assim, requereu a improcedência do pedido. Já Francisco Alex Sandro de Lima não apresentou defesa.

Decisão

Para o Grupo, quanto à conduta perpetrada por Francisco Erasmo de Morais, ficou demonstrado que ele, na qualidade de prefeito, à época, do Município de Serra de São Bento, deixou de efetuar a entrega dos documentos apontados no Relatório circunstanciado realizado pela equipe de transição.

Considerou a alegação da equipe de transição que ressaltou que a Prefeitura foi entregue em situação caótica, enfatizando a ausência dos processos de empenho e pagamento de despesas de dezembro de 2012, bem como da folha de pagamento daquele mês, além de todos os processos licitatórios do ano de 2012.

Ainda segundo registrou a equipe de transição, os computadores com todos os dados da edilidade encontravam-se formatados e que documentos públicos, como contratos e movimentações financeiras, foram queimados. O Grupo observou também, através das fotografias e filmagens anexados aos autos que houve depredação de prédios e bens pertencentes ao Município de Serra de São Bento.

Observou ainda que, embora esse não seja o centro da questão analisada da ação judicial, não se pode deixar de considerar que os documentos, objeto da demanda analisada, integram o patrimônio público e que, diante do estado de desorganização administrativa, reforça a afirmativa de que efetivamente não foram entregues à equipe de transição, em violação à Resolução nº 027/2012 – TCE.

“Desse modo, as provas demonstram o descumprimento da Resolução nº 027/2012 – TCE e o do art. 1º, § 1º, da Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), em virtude de não terem sido entregues diversos documentos essencial à gestão municipal”, concluiu.

Fonte: Portal Grande Ponto

Após contestação, 805 mil pedidos são liberados para receber auxílio

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Após passar por nova análise, 805.318 pedidos foram liberados para receber o auxílio emergencial de R$ 600. A Dataprev, empresa responsável pelo cruzamento de dados, encaminhou à Caixa um novo lote para pagamento do benefício. São requerimentos analisados após contestação do resultado por parte dos solicitantes.

As contestações foram feitas entre 23 de abril e 19 de julho. Os beneficiados que solicitaram nova análise por meio do aplicativo e do site da Caixa já podem conferir os resultados dos seus requerimentos no portal de consultas.

Esses pedidos fazem parte de um conjunto de 1,84 milhão de solicitações homologadas pelo Ministério da Cidadania na sexta-feira (24). Com isso, já são 66,9 milhões de pessoas beneficiadas pelo programa do governo federal até agora, incluindo os grupos de informais, Bolsa Família e Cadastro Único. O investimento chegou a R$ 134,8 bilhões.

Atualmente, outras 903.719 pessoas estão com os cadastros classificados como “inconclusivos” nos sistemas e ainda podem complementar as informações pessoais por meio do aplicativo e do portal da Caixa.

Outros 123.007 cadastros estão em processamento pela Dataprev, ou seja, 0,08% de todo o cruzamento de dados realizado. Desde o início do programa, 150.489.558 requerimentos foram processados pela empresa, 99,92% de todos os pedidos.

A cada cruzamento de dados realizado, aperfeiçoamos o método de conferência dos sistemas com novas informações disponibilizadas, principalmente, pela Controladoria-Geral da União (CGU)”, destacou o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto.

PF prende em São Paulo integrante de facção criminosa foragido do RN

A Força-Tarefa de Combate às Facções Criminosas em Mossoró, coordenada pela PF e composta por policiais federais, policiais civis, policiais militares, bem como policiais penais federais, atuando em colaboração com a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP), prendeu na manhã desta terça-feira, 28/07, um homem de 29 anos,
procurado desde o mês de setembro de 2019, quando da deflagração da Operação Extração no RN.

O mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da comarca de Mossoró foi cumprido no Centro de Detenção Provisória Belém II, em São Paulo/SP, onde o procurado estava detido desde o último dia 23/7, ocasião em que foi preso em flagrante, acusado de tráfico de drogas.

No Rio Grande do Norte, o homem integrava a cúpula paulista do PCC e era apontado como um dos “Sintonias Gerais”, posição hierárquica de destaque no comando da facção criminosa neste estado.

A investigação realizada pela Polícia Federal culminou com o indiciamento do investigado por integrar organização criminosa (artigo 2º, da Lei nº 12.850/2013), e por sua associação ao tráfico de drogas no RN (artigo 35 da Lei n. 11.343/2006).

Apesar das restrições impostas no período de calamidade pública, a Força-Tarefa formada pela PF, PM/RN, DEPEN e PC/RN prossegue nos trabalhos, a fim de monitorar e reprimir as ações das facções criminosas no Rio Grande do Norte.

Auxílio emergencial reduz extrema pobreza ao menor nível em 40 anos, diz Ibre/FGV

Com quase metade da população recebendo o auxílio emergencial em junho, a proporção de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza nunca foi tão baixa em pelo menos 40 anos. O fim da distribuição do benefício neste segundo semestre tende, porém, a provocar um repique no indicador.

Levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) mostra que 3,3% da população vivia em junho com renda domiciliar per capita de US$ 1,90 por dia — o equivalente a R$ 154 mensais por membro da famílias. São 6,9 milhões de pessoas.

Um mês antes, em maio, a proporção da população vivendo abaixo da linha de extrema pobreza era de 4,2%, o equivalente a 8,8 milhões de pessoas, conforme o levantamento, que se baseou na Pnad Covid, pesquisa do IBGE que acompanha os impactos da pandemia no mercado de trabalho brasileiro.

Outras pesquisas do IBGE — com metodologias diferentes e limitações comparativas — sugerem que a miséria está no menor nível desde, ao menos, o início da década de 80. O melhor momento até então havia sido em 2014, quando estava em 4,2%, a mesma proporção de maio deste ano.

Com Valor

RN registra taxa de distanciamento social de 39,5%

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os dados do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta terça-feira(28). Na ocasião, foi informada que a taxa de distanciamento social neste momento de 39,5%.

A Sesap ainda reforça o apelo para que a população só saia de casa em caso de real necessidade.

Prefeito de Dr. Severiano (RN) firma contrato de R$ 474 mil para o transporte escolar

Com todas as Unidades Educacionais fechadas e com os alunos da rede municipal de ensino em isolamento social, por causa da pandemia do COVID-19, o prefeito Francisco Neri de Oliveira, autorizou a contratação das pessoas abaixo relacionadas pelo valor de R$ 474.500,00, com o objetivo de realizar o transporte escolar da municipalidade:
  • Ildemar Alves de Lima – R$ 104.000,00
  • Enoc Matias de Albuquerque – R$ 46.000,00
  • Meyryland Paiva de Souza – R$ 33.000,00
  • Josefa Jacinta de Oliveira Fernandes – R$ 20.000,00
  • José Josimar Bezerra – R$ 82.000,00
  • Janielo Bandeira Falcão – R$ 30.000,00
  • José Antônio de Brito – R$ 30.000,00
  • Cicero Antônio Correia de Oliveira – R$ 36.000,00
  • Maria Luíza Rocha – R$ 22.000,00
  • Luiz Gonzaga da Costa – R$ 23.000,00
  • Francisco Edeilson Carlos de Freitas – R$ 38.500,00

Fonte: Robson Pires

COVID-19: RN registra 482 pacientes internados, sendo 245 em leitos críticos; taxa de ocupação na Grande Natal é de 56%, enquanto Seridó registra a maior, com 86%

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os dados do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta terça-feira(28). Na ocasião, foi informada a taxa de ocupação geral de leitos, que registra neste momento 63 a 65% em seu geral.

A Sesap também informou que 482 pessoas estão internadas em hospitais públicos, privados ou filantrópicos, entre suspeitos, confirmados, pacientes em enfermaria ou críticos, que neste último caso, somam (245 críticos e 237 clínicos).

Entre regiões, a ocupação se encontra no seguinte cenário:

Seridó: 86%

Oeste (Mossoró):  78%

Região metropolitana de Natal: 56%

Alto Oeste (Pau dos Ferros): 50%

Mato Grande: 42,8%

LABSIS registra tremor de terra de 2.1 em São Francisco do Oeste -RN

A população de São Francisco do Oeste RN, relatou terem ouvido e sentido um grande estrondo no início dessa tarde de terça-feira(28) e há relatos que o mesmo também foi sentido em Pau dos Ferros.
O blogueiro João Moacir ao receber os relatos entrou em  contato com Eduardo Menezes, um dos técnicos responsáveis por toda rede sismológica que monitora todo Nordeste.
Em Pau dos Ferros tem uma estação sismológica que registra os eventos desse tipo na região.
Eduardo Menezes informou que o LABSIS a partir da estação de Pau dos Ferros foi registrado um tremor de terra as 12h32:59  de magnitude 2.1, porém é preciso confirmar se nessa região não existe nenhuma pedreira em funcionamento, já que a assinatura do evento é muito rasa.
Fonte: Blog do João Moacir

Redução da incidência de casos e morte por covid-19 no RN, de 33%, proporcionalmente, é a terceira maior do país

Na manhã desta segunda-feira, 98 leitos críticos para Covid-19 estavam desocupados como reflexo da ocupação geral de 66,6% do total de leitos disponíveis. A Coordenadora e articuladora das Redes de Atenção à Saúde da Sesap, Samara Pereira Dantas apresentou os dados regionais mais recentes que mostram ocupação de 73% na região Oeste, 62% na região Metropolitana de Natal, 70% em Pau dos Ferros, Mato Grande 57%, 86% no Seridó e 20% no Agreste.

O total de internamentos por Covid é de 492 pacientes, sendo 255 em leitos críticos e 237 em leitos clínicos. A fila de regulação tem 4 pacientes para leitos críticos, 8 para leitos clínicos e 17 aguardando transporte sanitário. A taxa de isolamento social é de 47,6%.

Os casos confirmados são 47.285, suspeitos somam 58.226, descartados 73.608, óbitos 1.685 (2 nas últimas 24 horas) e 190 óbitos em investigação. Dados do consórcio de veículos de comunicação apontam redução da incidência de casos e morte de 33%, proporcionalmente a terceira maior do país. “Apesar do cenário que se apresenta favorável ainda há necessidade de cautela e respeito aos protocolos para manter o quadro de redução e sairmos da pandemia. O processo de retomada da economia precisa do compromisso da sociedade para continuar evoluindo”, afirmou Samara Dantas.

INSS autoriza bancos a renovar prova de vida por procuração

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A partir desta segunda-feira (27), agentes bancários estão autorizados a realizar comprovação de vida, por meio de procurador ou representante legal, de beneficiários do Instituto Nacional do Serviço Social (INSS) com idade igual ou superior a 60 anos, sem o prévio cadastramento na instituição. A dispensa da autenticação pode ser feita quando apresentada procuração, termo de tutela, curatela ou guarda.

A procuração também deverá ser aceita quando for apresentado instrumento de mandato público, nas situações de ausência por viagem, impossibilidade de locomoção ou moléstia contagiosa e durante o período de 120 dias, podendo ser prorrogado por ato do presidente. A portaria, assinada pelo presidente do Instituto, Leonardo Guimarães, está publicada na edição de hoje (27) do Diário Oficial da União.

Documentos

A flexibilização abrange uma série de documentos como certidões de nascimento, casamento ou óbito, documento de identificação, formulários de perfil profissiográfico previdenciário – PPP, documentos apresentados para solicitação de pagamento até o óbito. Também inclui fechamento de vínculo empregatício, alteração de dados cadastrais, cadastramento de pensão alimentícia, desistência de benefício, além de documentos do grupo familiar para fins de pedido de benefícios assistenciais, instrumentos de mandatos para cadastramento de procuração, documentos médicos para comprovação de doença contagiosa ou impossibilidade de locomoção para fins de inclusão de procuração, termo de tutela, de curatela, guarda e o comprovante de andamento do processo judicial de representação civil.

O INSS poderá ainda, a qualquer tempo, solicitar os documentos apresentados, autenticados ou não, caso entenda necessário, especialmente após o fim do atual estado de emergência epidêmico. Nos casos em que a documentação necessária não estiver entre as previstas, provocar dúvida quanto à sua legitimidade ou for indispensável o comparecimento presencial do interessado, os prazos ficarão suspensos enquanto perdurar a interrupção do atendimento presencial.

A dispensa da autenticação, segundo a norma, não vale caso haja algum indício consistente de falsidade. “Nos casos em que houver dúvida quanto à legitimidade de qualquer documentação apresentada, caberá solicitação de exigência que terá o prazo suspenso até o retorno do atendimento presencial”, diz a portaria.

Benefício

Os casos que envolverem recebimento de benefício, a inclusão de procuração em qualquer situação, termo de tutela, de curatela, de guarda e o cadastramento de herdeiro necessário, na condição de administrador provisório, serão realizados pelo INSS.

Agência Brasil

MÍNIMA DE ATÉ 18º: Fim de julho e início de agosto reservam chuvas nas regiões Leste e Agreste do RN; veja previsão

A previsão do tempo para a semana que se inicia aponta a ocorrência de chuvas, a qualquer hora do dia, no litoral e agreste do RN. Segundo a Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte-EMPARN, a atuação do sistema de brisa nessas regiões deve ocasionar as chuvas até o próximo domingo, 02.

A análise meteorológica indica ainda que os potiguares terão a sensação térmica mais fria devido às temperaturas mais amenas, tanto no litoral quanto no interior, causada pelos dias nublados que diminuem a incidência solar. A temperatura mínima deve oscilar entre 20ºC e 22ºC e a máxima será de 28ºC na capital. No interior do estado, especialmente nas áreas serranas, as temperaturas devem variar entre 18ºC a 28ºC. E nas demais áreas as temperaturas máximas não deverão ultrapassar os 34ºC, como em Pau dos Ferros, Mossoró e Seridó.

Balanço do final de semana

O tempo variou entre períodos com pancadas de chuva e muito sol no final de semana no Rio Grande do Norte. As temperaturas não foram além de 30°C na capital potiguar onde, no sábado, os termômetros marcaram a mínima de 21,7°C e a máxima de 29,4°C. “O vento predominante continuou soprando de sudeste/leste com rajadas de mais de 63 km/h por volta das 16 horas do sábado, conduzindo umidade para o continente e favorecendo a formação de chuvas”, declarou o chefe da Unidade, Gilmar Bristot.

As chuvas predominaram nas regiões Leste e Agreste do RN, conforme boletim pluviométrico referente ao período entre sexta-feira (24), às 07h e hoje (27) no mesmo horário. O município onde mais choveu foi Bento Fernandes com 30 milímetros (mm), seguido de Monte das Gameleiras com 19,5mm, ambos no Agreste, e Parnamirim, no Leste, com 16,2mm.

Confira abaixo a previsão do tempo para esta semana:

27/07/20 – segunda-feira – Predominância de céu nublado a claro com pancadas de chuvas ao longo da faixa litorânea Leste e Agreste. No restante do Estado haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com pancadas fracas de chuvas isoladas.

28/07/20 – terça-feira – Céu parcialmente nublado a claro com pancadas fracas de chuvas no Litoral e Agreste. No interior, predominância de céu variando entre parcialmente nublado a claro, podendo ocorrer pancadas de chuvas isoladas.

29/07/20 – quarta-feira – O dia começará parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas fracas sobre o Litoral Leste. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

30/07/20 – quinta-feira – Condições de predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas na madrugada e início da manhã no Litoral Leste com No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

31/07/20 – sexta-feira – Pancadas de chuvas com céu parcialmente nublado a claro no Litoral Leste. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

01/08/20 – sábado – Pancadas de chuvas fracas no Litoral Leste durante a madrugada e início da manhã. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

02/08/20 – domingo – Pancadas de chuvas fracas no Litoral Leste durante a madrugada e início da manhã. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

Policial Militar do RN que integra a Força Nacional é preso suspeito de matar garçom após briga em bar no DF

Um militar da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (27), suspeito de matar um garçom, após uma briga em um bar do Gama, no Distrito Federal. O crime foi em um estacionamento, na quadra 29, do Setor Central.

De acordo com a Polícia Civil do DF, o militar é PM no Rio Grande do Norte e está à disposição da FNSP, em Brasília. Em nota, a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que “já iniciou o processo de desmobilização do policial”.

Já no estacionamento, o PM que servia à Força Nacional, sacou a arma e disparou contra Bruno, diz a polícia. O nome do militar não foi revelado.

Conforme o boletim de ocorrência, Bruno Alves de Lima, que é garçom e estava de folga, jantava com a esposa, a filha de 3 anos e o cunhado, em um bar, quando começou uma discussão. A esposa de Bruno afirmou à reportagem que, durante a confusão, ela chegou a ser agredida pelo militar.

A família do garçom presenciou o crime. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e foi levado para o Hospital Regional do Gama (HRG), mas não resistiu aos ferimentos.

Prisão do militar

O policial militar foi levado para a 20ª Delegacia do Gama. A arma usada no crime foi apreendida.

Segundo um documento enviado à delegacia, a Policial Militar da Força Nacional ficou responsável pela prisão do PM. Ele foi encaminhado para a unidade militar da FNSP, no Gama, e está à disposição da Justiça.

G1-DF

Brasil registra 1.667.667 pacientes curados da covid-19

Nesta segunda-feira (27) o Brasil registrou mais 33.393 pacientes curados da covid-19 e totalizou 1.667.667 pessoas recuperadas da doença.

No mundo todo, estima-se que cerca de 10,2 milhões de pessoas diagnosticadas com covid-19 já se recuperaram.

O número de pessoas curadas no Brasil é superior ao dobro da quantidade de casos ativos (687.090), que são pacientes que estão em acompanhamento médico.

O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (68,2%).

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura de São Francisco do Oeste inicia Cadastro Municipal Cultural

Essa iniciativa busca criar/atualizar o banco de dados cultural do município e auxiliar no mapeamento de informações para implementação da Lei Emergencial da Cultura – Lei Aldir Blanc – que auxilia artistas e organizações culturais que perderam renda durante a pandemia do coronavírus.

Os interessados podem realizar as inscrições virtualmente até o dia 7 de agosto, através dos seguintes links:
CADASTRO DE ARTISTAS CULTURAIS
CADASTRO DE GRUPOS OU COLETIVOS ARTÍTISCOS CULTURAIS
CADASTRO DE OSC’S ARTÍSTICO CULTURAIS

 

Covid-19: Telespectadora vai à Justiça contra a Globo por entender que emissora gera pânico

A Globo ganhou muitos “haters”, pessoas que criticam o trabalho do Jornalismo da emissora, durante a pandemia do coronavírus –como o caso da mulher que invadiu uma transmissão para dizer que a emissora mentia. Mas uma telespectadora foi além. Ela entrou com liminar contra a emissora por ser contra a maneira com que os telejornais divulgam os números da Covid-19 e por achar que isso causa pânico na população.

Em São João de Meriti, na região metropolitana do Rio de Janeiro, uma mulher chamada Rosemary Matias de Lima entrou com a ação judicial em junho para solicitar que a Globo mudasse a forma de divulgar as estatísticas sobre os casos confirmados e óbitos pelo novo coronavírus.

Rosemary considerou que a emissora deveria divulgar somente os números diários sobre a doença, e não os dados acumulados desde o início da pandemia (os telejornais da Globo oferecem ambos os tipos de informação). A telespectadora alegou que, por divulgar os números acumulados de casos e mortos, a Globo faltaria com dignidade às pessoas; que os dados divulgados seriam contraditórios e não dariam a exata dimensão da doença; que a emissora passaria a ideia de que a pandemia torna-se mais intensa a cada dia e que, consequentemente, essa forma de divulgação geraria pânico na população.

Diário do Centro do Mundo – via Notícias da TV – UOL

A pretexto de risco de Covid, Justiça solta um dos maiores traficantes do país

A Justiça concede liberdade a um dos maiores traficantes internacionais de drogas do País. Suaélio Martins Leda foi liberado da penitenciária de Mirandópolis por ser hipertenso e estar no grupo de risco para o coronavírus. As informações são do jornalista Pedro Campos, da Rádio Bandeirantes.

Em 2014 o repórter Rodrigo Hidalgo, do “Jornal da Band”, denunciou a ligação do esquema do criminoso com empresas investigadas pela Lava Jato. O traficante chefiava uma quadrilha que mandava droga escondida em contêineres para a Europa pelo porto de Santos, o principal da America Latina.

Na operação que o levou para a cadeia, policiais encontraram papéis no cofre do sítio dele em Mogi das Cruzes que indicavam relação com o doleiro Alberto Yousseff para lavagem de dinheiro.

Fonte: Diário do Poder

Governadora diz que retorno de aulas presenciais no RN só se dará “em ambiente seguro”

O retorno às atividades presenciais das escolas do Rio Grande do Norte só se dará se houver um “ambiente seguro” para a reabertura, o que depende, segundo a governadora Fátima Bezerra (PT), “da evolução das condições da pandemia” de Covid-19. A declaração foi publicada nas redes sociais da governadora na manhã deste sábado (25). Um decreto estadual de 30 de junho fixa o dia 17 de agosto como data de uma possível retomada.

De acordo com o post deste sábado, esta retomada obedecerá aos protocolos de biossegurança adotados pelo RN. A continuidade da interrupção das atividades, portanto, não está descartada. “A suspensão das aulas pode ser estendida novamente, consoante a orientação do Comitê Científico, que deverá se reunir novamente na próxima segunda-feira (27)”, diz a publicação.⁣

Ainda no post, Fátima destacou que grande parte da rede de escolas públicas estaduais do RN promove atividades não-presenciais. “São professores utilizando rádio, TV, internet e material impresso para dar continuidade à aprendizagem dos estudantes”.

RN foi o estado que teve maior redução do número de mortos e casos de Covid neste sábado no Brasil

A Governadora Fátima Bezerra comemorou na noite deste sábado os números do Consórcio de Veículos referente ao Covid divulgados pelo Jornal Nacional.

“O RN mantém a trajetória de queda e aparece agora em primeiro lugar no Brasil no percentual de redução do número de mortos e casos de Covid. Uma notícia acalentadora, mas é também um aviso de que devemos continuar atentos e tomando os devidos cuidados.

A pandemia não foi embora”, finalizou a governadora.

Metade dos médicos relata pressão para dar remédio sem comprovação científica

Embora pesquisas não apontem benefícios no uso de cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com covid-19, o debate político em torno dos medicamentos – capitaneado, muitas vezes, pelo presidente Jair Bolsonaro – coloca médicos na linha de frente do atendimento sob grande pressão. Segundo pesquisa da Associação Paulista de Medicina, 48,9% de quase 2 mil profissionais entrevistados em todo o País relataram pressões de pacientes ou parentes para prescrever remédios sem comprovação científica. Nas redes sociais, também há relatos de intimidação.

O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Clóvis Arns, chegou a ser ameaçado de morte nas redes sociais e foi alvo de notícias falsas após a instituição publicar recomendação contra a cloroquina para a covid-19, no dia 17. “Notícias falsas e informações sensacionalistas ou sem comprovação técnica são inimigos que os médicos enfrentam simultaneamente à covid-19”, diz o estudo da Associação Paulista de Medicina (APM).

“Pediram a morte do presidente da SBI nas redes sociais, minha família ficou apavorada, não queria que eu fosse trabalhar”, contou Arns. “Por outro lado, tivemos várias manifestações de apoio de diversas sociedades médicas e do Senado Federal. Queremos ficar longe dessa briga ideológica, nosso objetivo é discutir cientificamente apenas. Fazemos medicina baseada em evidências.”

A intensivista Bruna Lordão, de 32 anos, pediu demissão do Hospital Geral de Vila Penteado, na zona norte de São Paulo, onde trabalhava, após ser chamada de “assassina” por parentes de um paciente, a quem ela se recusou a prescrever cloroquina. “As pessoas não querem saber de pesquisa cientifica”, conta a médica. “Elas querem saber o que o Bolsonaro tomou, o que o (presidente americano Donald) Trump disse”, contou.

“Foram certamente os piores momentos da minha carreira”, disse ela, médica há cinco anos. “Quando você trabalha num pronto-socorro, numa UTI, vai ter muitas baixas, com certeza. Mas nada igual à UTI covid-19: são três, quatro óbitos por dia. Muita gente morrendo, num mesmo lugar, da mesma coisa”, acrescentou Bruna.

A gota d’água para o pedido de demissão, no entanto, veio por causa da cloroquina, quando ela foi dar a notícia da morte de um paciente à família. “Sei que é um momento complicado. Entendo a agonia e a angústia das pessoas, mas começaram a me chamar de assassina porque eu não tinha usado cloroquina no tratamento”, disse.

“As pessoas não entendem que não existe benefício no uso da cloroquina porque o presidente fala que tem benefício. E acreditam piamente nisso. Ninguém entende que a gente não usa justamente porque não tem benefício” afirmou ela, que trabalhou com pacientes da covid-19 desde o início da pandemia.

Testes suspensos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) suspendeu há um mês testes com cloroquina e hidroxicloroquina porque todos os resultados até então apontavam que elas “não reduziam a mortalidade dos pacientes”. Outro grande estudo, o Recovery, foi conduzido pelo Reino Unido em mais de 11 mil pacientes. Também em junho, seus principais coordenadores informaram que “não há efeito benéfico” no uso da hidroxicloroquina.

Na última segunda-feira, estudo feito em 55 hospitais brasileiros e publicado na revista Science confirmou que a cloroquina tampouco funciona em quadros leves e moderados de covid-19. Vários países, incluindo os Estados Unidos, já interromperam o uso experimental dos remédios e suspenderam ensaios clínicos em razão da arritmia cardíaca que o medicamento pode provocar em pacientes graves. Há duas semanas, artigo na revista médica Lancet voltou a apontar riscos dos remédios para o coração com os remédios, originalmente para lúpus e malária.

Na mesma semana, porém, Bolsonaro informou ter covid-19 e foi às redes sociais anunciar que tomava cloroquina, exibindo embalagens do remédio, como numa propaganda. “Aos que torcem contra a hidroxicloroquina, mas não apresentam alternativas, lamento informar que estou muito bem com seu uso e, com a graça de Deus, viverei ainda por muito tempo”, escreveu ele no Twitter.

A politização desse debate, que deveria ser exclusivamente científico, não é só retórica. Levou à queda de dois ministros na pandemia (os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, contrários ao uso do remédio) e tem consequências diretas no atendimento de pacientes, como mostra o levantamento da APM. O próprio Ministério da Saúde passou a recomendar seu uso.

“Pelo menos 69,2% (dos entrevistados) dizem que (notícias falsas ou sensacionalistas) interferem negativamente, pois levam algumas pessoas a minimizar (ou negar) o problema e, assim, a não observar as recomendações de isolamento social e higiene, ou a não procurar os serviços de saúde”, destaca o estudo sa APM. “Outros 48,9% falam que, em virtude das fake news, pacientes/familiares pressionam por tratamentos sem comprovação científica.”

Prescrição de fora. Chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Patrícia Rocco diz que muitos pacientes já chegam ao hospital tomando cloroquina prescrita por médicos particulares.

“Fico muito preocupada com três coisas: pessoas estarem determinando medicamentos na base do “eu acho” e “na minha experiência”, pessoas ficarem criticando estudos clínicos e médicos indicando remédios (sem comprovação) nas redes sociais”, destacou Patrícia, integrante da Academia Nacional de Medicina.

Intimidação parte até dos colegas, diz infectologista

Chefe da infectologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o médico Alexandre Naime Barbosa afirma que por parte de pacientes e familiares ele costuma ter questionamentos. Mas que pressões costumam vir de outros médicos.

“A pressão parte de profissionais que não estão na linha de frente do combate,  são professores ou médicos mais velhos, que não atendem covid-19 e defendem a cloroquina nas redes sociais”, conta Barbosa. “Em geral, eles fazem isso por dois motivos: ou por ingenuidade, porque não estudam, não sabem avaliar um artigo científico, ou por má-fé mesmo; há colegas que têm um engajamento político importante nessa linha.”

ESTADÃO CONTEÚDO