VÍDEO: Veja momento da 1ª aplicação da vacina contra a covid no RN; conheça também outros imunizados em ato simbólico

A técnica de enfermagem Maria das Graças Pereira de Oliveira, de 57 anos, que atua no Giselda Trigueiro, foi a primeira vacinad contra a covid no Rio Grande do Norte. A imunização ocorreu na manhã desta terça-feira(19), em Natal, em ato simbólico celebrado por autoridades do Governo do Estado, profissionais de saúde presentes, além da imprensa.

Além de Maria das Graças, no ato também foram vacinados a técnica de enfermagem Edilma Pereira da Silva, de 49 anos e que atua no Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante; a médica obstetra Geny Souza de Santana, que tem 67 anos e atua na maternidade Divino Amor, em Parnamirim; a técnica de enfermagem Renata de Souza Carneiro Martins da Silva, de 29 anos, que atua em Extremoz; a enfermeira Antônia Pinheiro da Silva Araújo, de 54 anos, que atua na Estratégia Saúde da Família, na Comunidade Indígena de Lagoa do Tapará, em Macaíba; e a enfermeira Maria de Lourdes Nascimento de Morais, de 54 anos, que trabalha em Ceará-Mirim; e o médico Giorgione Guerra Cabral de 31 anos, que atua no Hospital de Campanha de Natal.

FOTOS: Em ato simbólico, RN inicia vacinação contra a covid; técnica de enfermagem Maria das Graças, do Giselda Trigueiro, foi a 1ª imunizada

Fotos: Reprodução

Em ato simbólico na manhã desta terça-feira(19), o Rio Grande do Norte vacinou a sua primeira paciente contra a covid-19, com o imunizante coranavac. Nesta primeira etapa, serão vacinados os idosos institucionalizados, trabalhadores desses abrigos, além de profissionais da saúde na linha de frente de combate a covid, assim como trabalhadores da saúde da família e sua equipe de atenção básica.

Foram vacinados, incialmente, e técnica de enfermagem Maria das Graças Pereira de Oliveira, de 57 anos, que atua no Giselda Trigueiro; a técnica de enfermagem Edilma Pereira da Silva, de 49 anos e que atua no Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante; a médica obstetra Geny Souza de Santana, que tem 67 anos e atua na maternidade Divino Amor, em Parnamirim; a técnica de enfermagem Renata de Souza Carneiro Martins da Silva, de 29 anos, que atua em Extremoz; a enfermeira Antônia Pinheiro da Silva Araújo, de 54 anos, que atua na Estratégia Saúde da Família, na Comunidade Indígena de Lagoa do Tapará, em Macaíba; e a enfermeira Maria de Lourdes Nascimento de Morais, de 54 anos, que trabalha em Ceará-Mirim; e o médico Giorgione Guerra Cabral de 31 anos, que atua no Hospital de Campanha de Natal.

O primeiro lote de vacina contra a Covid-19 – a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan junto à Sinovac – chegou ao Rio Grande do Norte na madrugada desta terça-feira (19). O esperado voo com as doses do imunizante desembarcou no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante por volta de 1h. Do aeroporto, as 82.440 doses foram transportadas para a Central de armazenamento e distribuição instalada na Unicat (Unidade Central de Agentes Terapêuticos), em Natal.

Este primeiro lote vai atender 39.258 potiguares com duas doses da vacina, aplicadas entre um intervalo de 28 dias.

O ato de vacinação teve a presença, além da governadora Fátima Bezerra, de secretários de saúde e prefeitos, além de membros do Governo do Estado.

MEC divulga selecionados na primeira chamada do Prouni 2021

Prédio do Ministério da Educação

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, hoje (19), a relação dos candidatos aprovados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni) de 2021.

Os selecionados terão até o dia 27 de janeiro para comprovar as informações prestadas na inscrição. O resultado da segunda chamada será divulgado em 1º de fevereiro. A lista está disponível no site.

Neste ano, o programa oferece bolsas para 13.117 cursos em 1.031 instituições de ensino, localizadas em todos os estados e no Distrito Federal. Só para cursos na modalidade de educação a distância, a oferta é de 52.839 bolsas. No total, mais de 162 mil bolsas estão sendo ofertadas nesta edição do Prouni.

Critérios

Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa (R$ 3.300).

É necessário também que o interessado tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa, e, nesse caso não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

É preciso ainda que o candidato tenha feito a edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação.

Neste ano, excepcionalmente, os interessados serão selecionados de acordo com as notas do Enem de 2019, uma vez que as provas do Enem 2020 foram adiadas em razão da pandemia da covid-19 e apenas o primeiro dia de provas foi realizado.

Os candidatos não convocados nas duas primeiras chamadas devem manifestar interesse em continuar no processo seletivo entre os dias 18 e 19 de fevereiro. A lista de espera estará disponível para consulta em 22 de fevereiro.

AGENCIA BRASIL

Botijão de gás vai a R$ 77,91 no RN

A alta do preço do gás liquefeito de petróleo nas refinarias da Petrobras, que reajustou o valor do produto em 6%, em média, no dia 7 de janeiro, chegou na semana passada aos consumidores residenciais. Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) demonstram que o botijão de 13 kg estava sendo vendido no período de 10 a 16 de janeiro a R$ 76,50, o que representa uma alta de 1,9% comparado à semana anterior, quando estava custando R$ 75,05, em média.
Créditos: Adriano AbreuValor médio do gás de cozinha está 2,94% acima da média apurada para a região Nordeste e 1,84% acima da média nacionalValor médio do gás de cozinha está 2,94% acima da média apurada para a região Nordeste e 1,84% acima da média nacional.
Os valores do botijão, no entanto, variam de acordo com o local de venda. Na região Norte, está sendo vendido o GLP de 13 kg mais caro do País, a R$ 84,66. No Sudeste, o preço está abaixo da média nacional, R$ 74,07; no Sul, sai a R$ 77,99; no Nordeste, a R$ 75,68; e no Centro-Oeste, a R$ 81,75. No Rio Grande do Norte, o valor médio na semana de 10 a 16 de janeiro foi de R$ 77,91, o que apresenta uma alta de 4,06% em relação à semana anterior.
O valor médio pago está 2,94% acima da média apurada pela ANP para a região Nordeste, e 1,84% acima da média nacional. Segundo os dados do Sistema de Levantamento de Preços da ANP, no RN o preço do botijão de 13 kg variou de um mínimo de R$ 69,00 a um máximo de 85,00, na semana passada. Na semana anterior, a variação ia de R$ 68,00 (mínimo) a R$ 80,00 (máximo). A ANP fez pesquisa, na semana passada, em 22 postos de venda de GLP em Natal. O valor médio encontrado foi o 12º menor no País.
Ao anunciar a alta do derivado de petróleo em suas refinarias, a Petrobras afirmou ter reajustado o valor para seguir a variação do preço de importação, seguindo sua política de paridade internacional. Este ano, a cotação da commodity tem apresentado sucessivas altas, o que leva os agentes do mercado a projetar que os produtos da estatal vão ficar mais caros.
De acordo com a pesquisa o maior valor médio, entre 27 estados (incluindo o DF), foi em mato Grosso (R$ 97,18). Em seguida, Amapá (R$ 94,78) e Acre (R$ 93,75).
Preços
Síntese dos Preços Praticados – Estados
Rio Grande do Norte
20/12/2020-26/12/2020
Nº de postos pesquisados: 35
Preço Médio: 75,93
Preço Mínimo: 69,00
Preço Máximo: 85,00
27/12/2020-02/01/2021
Nº de postos pesquisados: 35
Preço Médio: 76,08
Preço Mínimo: 69,00
Preço Máximo: 85,00
03/01/2021-09/01/2021
Nº de postos pesquisados: 22
Preço Médio: 74,86
Preço Mínimo: 68,00
Preço Máximo: 80,00
10/01/2021-16/01/2021
Nº de postos pesquisados: 22
Preço Médio: 77,91
Preço Mínimo: 69,00
Preço Máximo: 85,00
+ 4,07 de aumento entre a semana de 10/01-16/01 e a anterior
Fonte: Sistema de Levantamento de Preços ANP e Tribuna do Norte

RN publica decreto que prorroga calamidade em decorrência da pandemia

O Governo do Estado publicou, nesta terça-feira (19), o Decreto Nº 30.354, que prorroga o Estado de Calamidade Pública no Rio Grande do Norte, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. A calamidade vai vigorar por mais três meses.
Diferente de outubro, quando o estado de calamidade foi prorrogado mesmo com panorama de redução de casos, a nova prorrogação considerou o atual cenário da infecção no país de aumento exponencial e continuidade dos casos. Além disso, o decreto considera o fato de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter declarado, em 11 de março de 2020, a pandemia da Covid-19 e ainda não ter declarado o fim da situação de risco.
No documento, fica declarado ‘Estado de Calamidade Pública’ em todo o território do Estado do Rio Grande do Norte, em virtude do desastre classificado e codificado como Estado de Calamidade Pública provocada por desastre natural biológico, Nível III – Desastre de Grande Intensidade”.
Agora, o Gabinete Civil do Governo do Estado (GAC) emitirá ofício requerendo Reconhecimento Federal de Estado de Calamidade Pública, instruído na forma estabelecida pela Portaria Ministerial nº 743, de 26 de março de 2020, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Ex-presidiário é morto a tiros enquanto fazia necessidades fisiológicas em terreno baldio em Tibau no litoral Potiguar

Um crime de homicídio foi registrado por volta das 05h30min desta terça feira 19 de janeiro de 2021, na cidade de Tibau a 41 quilômetros de Mossoró na região da Costa Branca Potiguar. Um jovem de 23 anos de idade, identificado como Denilson Paulino de Souza Sobrinho, era mais conhecido como “Boca Mole” natural de Mossorófoi surpreendido e morto a tiros, próximo a uma construção onde trabalhava como servente de pedreiro.

A Polícia Militar foi acionada e passou a isolar o local preservando a cena do crime para a realização da perícia. Segundo informações a vítima estava trabalhando em uma construção e na manhã de hoje, quando chegou na obra, saiu para fazer necessidades fisiológicas por trás de uma moro em um terreno baldio, na Rua Maria Mota Barros, quando foi surpreendido pelos atiradores que chegaram e o executaram.

De acordo com a perícia, pelo menos seis disparos de arma de fogo atingiram a vítima que morreu no local. Ainda não há informações sobre motivação e autoria do crime, mas a polícia suspeita de que o caso esteja relacionado a acerto de contas.

Denilson Paulino, já havia sido preso duas vezes por tráfico de drogas, uma em Mossoró e outra em Tibau onde morava. O mesmo chegou a ser condenado por tráfico de entorpecentes e cumpriu a pena  no Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio em Mossoró.

Atualmente ele estava no regime aberto, assinando mensalmente o livro de presença da justiça. O corpo da vítima foi recolhido após a perícia realizada pela equipe da criminalística do ITEP e encaminhado para exames de necropsia no IML do órgão em Mossoró.

Denilson Paulino de Souza Sobrinho foi a primeira vítima de homicídio em Tibau no ano de 2021. O crime será investigado pela Polícia Civil de Areia Branca.

capa

FIM DA LINHA

RN ganha cadastro para pessoa com Transtorno do Espectro Autista

O Rio Grande do Norte passará a contar com um Cadastro da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Matéria neste sentido, de autoria do deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) já havia sido aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado e teve sua sanção publicada nesta sexta-feira (15) no Diário Oficial.

O objetivo da medida é identificar, registrar e mapear os casos existentes de pessoas com autismo no RN, informação considerada essencial para a formulação e a execução de políticas públicas destinadas ao desenvolvimento das mesmas. A expectativa é possibilitar melhorias no atendimento, especialmente nas áreas da educação e saúde.

“O autismo é uma síndrome complexa, tanto a nível de diagnóstico, quanto de tratamento. Este projeto de lei é extremamente relevante, não apenas por sua envergadura constitucional, como também por relacionar-se com a saúde, a proteção e a integração social das pessoas com deficiência (como o caso dos autistas), valores intimamente atrelados à dignidade da pessoa”, disse Ezequiel, presidente da Assembleia Legislativa.

O cadastro deverá contemplar, dentre outras informações: o grau de transtorno encontrado, a quantificação, a qualificação e a localização das pessoas com autismo. As informações terão caráter sigiloso e serão usadas exclusivamente para fins estatísticos, não podendo ser objeto de certidão ou servir de provas em processo administrativo, fiscal ou judicial.

Os dados estatísticos do cadastro poderão ser compartilhados com os órgãos da administração pública federal, estadual e municipal, assim como com as entidades associativas regularmente constituídas e envolvidas com a temática que prestem atendimento as pessoas autistas, que se responsabilizará quanto ao uso das informações compartilhadas.

O registro da pessoa com Transtorno de Espectro Autista (TEA) no cadastro de que trata esta Lei, será realizado mediante a apresentação do laudo de avaliação expedido por especialista ou equipe multidisciplinar composta, preferencialmente, por neurologista, psicólogo, psiquiatra, fonoaudiólogo e assistente social.

Segundo dados recentes do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao Governo dos EUA, existe hoje um caso de autismo a cada 59 (cinquenta e nove) crianças. No Brasil, estima-se que haja mais de 2 (dois) milhões de pessoas com autismo. No âmbito do Estado do Rio Grande do Norte não existem dados estatísticos precisos acerca da quantidade de pessoas com Transtorno de Espectro Autista (TEA), situação que pode causar entraves na elaboração de programas a esse segmento da sociedade.

CAMINHONEIROS: Governo reajusta tabela do frete rodoviário, e anuncia que vai zerar a tarifa de importação de pneus

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) publicou no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (19) uma nova tabela com preços mínimos de frete rodoviário. De acordo com a agência reguladora, as alterações vão resultar em um aumento médio que varia de 2,34% a 2,51%, conforme o tipo de carga e operação.

O reajuste considera o IPCA, inflação oficial do País, e a atualização do preço do diesel.

Os novos valores foram aprovados pela diretoria da agência reguladora nesta segunda-feira, 18. Os impactos médios oscilam de aumentos de 2,34%, para operações de alto desempenho com contratação somente de veículos automotor de cargas, a 2,51% para operações de carga lotação.

Pela legislação, o órgão precisa atualizar os preços a cada seis meses, em janeiro e julho de cada ano. A tabela do frete foi criada pelo ex-presidente Michel Temer durante a greve dos caminhoneiros em 2018. Uma das reivindicações da categoria, a medida foi implementada pelo governo dentro do conjunto de ações para pôr fim à paralisação.

O aumento se dá em meio a uma movimentação de um grupo de caminhoneiros por uma nova greve em fevereiro. Na tentativa de agradar a categoria e evitar uma nova paralisação, o presidente Jair Bolsonaro atendeu a um dos pleitos e anunciou que vai zerar a tarifa de importação de pneus.

O imposto de importação do produto vai cair de 16% para zero. O pneu é o segundo item mais caro no custo de manutenção do caminhão.

R7

Ex-candidato a prefeito da Grande Natal é assassinado

Imagem noticia-detalheO ex-candidato a prefeito de Extremoz, Armando Fraga, conhecido como Armando do Povão, foi assassinado na noite desta segunda-feira (18), no distrito de Contendas.

O crime aconteceu por volta das 23h. Homens armados invadiram a residência de Armando e o executaram com mais de 10 tiros, segundo informou o site Tribuna de Notícias.

Filiado ao PSOL, Armando disputou o cargo de prefeito da cidade na última eleição municipal.

 

Após morte de 33 idosos que receberam vacina da Pfizer, Noruega tenta acalmar população

A Noruega, que iniciou vacinação contra Covid-19 com imunizantes da Pfizer/BioNTech no fim do mês de dezembro, registrou até o momento, de acordo com dados da Agência de Medicina do país, pelo menos 33 mortes de idosos com mais de 75 anos que tomaram a primeira dose. Parte deles estaria, de acordo com a diretora da agência, Camilla Stoltenberg, “terrivelmente doente”. Em coletiva de imprensa, a representante do órgão tentou atenuar os receios da população afirmando que ainda não há provas da ligação entre a vacina e as mortes e falando que mais de 45 idosos morrem “cotidianamente” em asilos do país. Até esta segunda-feira, 48 mil pessoas tinham sido vacinadas.

“Não foi estabelecido que haja excesso de mortalidade, nem que ele esteja relacionado com as vacinas”, disse a representante. Em nota divulgada pela agência reguladora local, o governo reforçou o tom apaziguador com a população, afirmando que registra todas as ocorrências em pessoas vacinadas e processa todos os possíveis sinais de reações adversas, priorizando aqueles que são mais graves. “As reações adversas suspeitas são reportadas e os relatórios descrevem eventos que ocorreram depois da vacinação. Mesmo que esse evento tenha sido reportado, isso não necessariamente implica em uma relação entre o evento e as vacinas. As reações adversas conhecidas são listadas na informação do produto”, diz trecho do documento.

Jovem Pan

Prioridade de pessoas com deficiência não ficou explícita no Plano Nacional de vacinação

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 não trata com clareza a situação de pessoas com deficiência nas fases já anunciadas para rever a vacina.

Elas estão elencadas – “de forma discriminatória” no Anexo II do Plano, intitulado “Descrição dos grupos prioritários e recomendações para a vacinação”.

Nas três fases iniciais do grupo prioritário NÃO há contemplação das pessoas com deficiência. Mais na frente, no mesmo documento, o registro da possibilidade para “pessoas com deficiência permanente severa”.

Vendo a confusão, a Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down ingressou com ação em nível federal e está buscando caminhos nos Estados.

No Rio Grande do Norte, um ofício foi encaminhado à Governadora Fátima Bezerra para que a falta de clareza não impeça a vacinação de forma prioritária, obedecendo o que prevê a Lei Brasileira da Inclusão.

(…) em situações de risco, emergência ou situação de calamidade, a pessoa com deficiência é vulnerável, razão pela qual o Poder Público deve tomar as medidas necessárias para sua proteção e segurança.

NÃO EXISTE GRADAÇÃO PARA ALCANÇAR DIREITO

Outro equívoco do Plano Nacional de Vacinação é mencionar “pessoas com deficiência permanente severa”, na legislação específica brasileira é explícito que não existe qualquer forma de gradação para garantir a observância de seus direitos.

É isso que os governadores deverão decidir agora, a inclusão das pessoas com deficiência na fase 1 do grupo prioritário à vacinação.

RN ainda precisa de 156 mil doses para imunizar público-alvo da primeira fase da vacinação

O Rio Grande do Norte recebeu na madrugada desta terça-feira (19) 82.440 doses da vacina contra a covid-19. A quantidade, no entanto, não é suficiente para vacinar todo o público-alvo da primeira fase da imunização contra a doença. Mas, de acordo com o Ministério da Saúde, não há prazo para a chegada de mais vacinas.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN), seriam necessárias 239 mil doses para atingir todos os grupos da fase inicial. Com a limitação, as doses serão destinadas para os profissionais da saúde e para idosos que moram em abrigos.

“É importante ressaltar que diante das doses disponíveis para distribuição inicial aos estados, nesse primeiro momento não serão vacinadas as pessoas com 75 anos ou mais, que serão incluídas nas próximas etapas de vacinação da fase 1”, informou a Sesap-RN.

Em nota técnica, a secretaria esclarece ainda que não será possível vacinar de forma imediata o quantitativo total dos trabalhadores de saúde estimados para a vacinação e que será necessária a seguinte ordem de priorização desse estrato populacional: equipes de vacinação que estiverem inicialmente envolvidas na vacinação e trabalhadores de instituições de longa permanência de idosos.

Além desses, trabalhadores dos serviços de saúde públicos e privados, tanto na urgência quanto na atenção básica envolvidos diretamente na atenção e referência para os casos de Covid-19, trabalhadores dos hospitais de referência, trabalhadores dos serviços de urgência e emergência, trabalhadores dos centros de atendimento Covid-19 e trabalhadores da atenção primária.

PORTAL DA TROPICAL

Caixa paga abono salarial para nascidos em janeiro e fevereiro

Cerca de 3,4 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro começam a receber, nesta terça-feira (19), R$ 2,75 bilhões referentes ao abono salarial do calendário 2020/2021 – ano-base 2019. A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial, para quem não é cliente do banco.

As poupanças digitais podem ser movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem. Disponível para telefones celulares, o aplicativo permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos bancários, compras com cartão de débito virtual pela internet e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros.

Para os funcionários públicos ou trabalhadores de empresas estatais, vale o dígito final do número de inscrição do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). A partir de amanhã, fica disponível o crédito para inscritos com final 5. O Pasep é pago pelo Banco do Brasil.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberam o abono salarial do PIS em 2020. Os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2021.

Os servidores públicos com final de inscrição do Pasep entre 0 e 4 também receberam em 2020. Já as inscrições com final entre 5 e 9 ficaram para 2021. O fechamento do calendário de pagamento do exercício 2020/2021 ocorre em 30 de junho.

Quem tem direito

Tem direito ao abono salarial 2020/2021 o trabalhador inscrito no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou e-Social, conforme categoria da empresa.

Recebem o benefício na Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas. Em todo o calendário 2020/2021, a Caixa deve disponibilizar R$ 15,8 bilhões para 20,5 milhões trabalhadores.

As pessoas que trabalham no setor público têm inscrição no Pasep e recebem o benefício no Banco do Brasil (BB). Nesse caso, o beneficiário pode optar por realizar transferência (TED) para conta de mesma titularidade em outras instituições financeiras, nos terminais de autoatendimento do BB ou no portal www.bb.com.br/pasep, ou ainda efetuar o saque nos caixas das agências.

Para o exercício atual, o BB identificou abono salarial para 2,7 milhões trabalhadores vinculados ao Pasep, totalizando R$ 2,57 bilhões. Desse montante, aproximadamente 1,2 milhão são correntistas ou poupadores do BB, e aqueles com final de inscrição de 0 a 4 receberam seus créditos em conta antecipadamente no dia 30 de junho, no total de R$ 580 milhões, segundo a instituição financeira.

Vacinas recebidas pelo RN até agora só dão para imunizar 10% dos idosos que vivem no Estado

As vacinas contra a Covid-19 recebidas até agora pelo Rio Grande do Norte são suficientes para imunizar apenas 10% dos idosos que vivem no Estado, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para fechar o primeiro ciclo de imunização, o Estado precisa receber mais doses, principalmente considerando que profissionais de saúde estão no grupo prioritário, independente da idade.

Nesta terça-feira (19), o Rio Grande do Norte recebeu do Ministério da Saúde 82,4 mil doses da Coronavac, o que dá para vacinar 41 mil pessoas – já que serão duas doses. Em contrapartida, o RN tem 392 mil habitantes com mais de 65 anos, de acordo com o mais recente estudo, de 2019.

As pessoas com mais de 60 anos formam o principal grupo de risco para a Covid-19. Nesta faixa etária, a mortalidade é maior que nos outros pacientes. No Rio Grande do Norte, a maioria dos óbitos por Covid-19 entre os homens aconteceu naqueles pacientes que têm entre 70 e 74 anos de idade. Já entre as mulheres, são mais afetadas as que têm mais de 80 e menos de 84 anos de idade.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), a campanha de vacinação contra a Covid-19 deve começar nesta terça-feira (19) às 10h. A imunização estava prevista para iniciar nesta segunda (18) às 17h, mas o voo que trará as doses da vacina para o Estado atrasou.

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac; e a da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca e a Fiocruz do Brasil.

Na primeira fase da campanha, serão vacinados no RN profissionais de saúde (independente da idade). Já na segunda etapa, a vacina será aplicada em quem tem mais de 75 anos. Na terceira fase, a vacina será aplicada em quem tem mais de 60 anos e está em instituições do governo, como asilos.

Desta fase adiante, serão contempladas também as pessoas que têm comorbidades, como pressão alta, diabetes e doença renal. Essas doenças incluem as pessoas no grupo de risco para a Covid-19 apesar da idade.

Segundo o IBGE, o RN tem 829 mil pessoas diagnosticadas com alguma comorbidade que são de risco para a Covid-19. Considerando apenas os maiores de 60 anos, 297 mil pessoas estão inscritas nesse grupo.

Além da Coronavac, o Ministério da Saúde deve distribuir nos próximos dias cerca de 2 milhões de doses da vacina de Oxford, que serão importadas de um laboratório da Índia.

AGORA RN

16 Estados começaram vacinação; outros 5 iniciam nesta terça

Depois de São Paulo imunizar a primeira brasileira contra a covid-19 no domingo (17.jan.2021), outros 15 Estados iniciaram a vacinação nessa 2ª feira (18.jan). Espera-se que mais 5 se juntem à lista nesta 3ª (19.jan): Alagoas, Bahia, Rio Grande do Norte, Amapá e Distrito Federal.

O Ministério da Saúde é responsável pela distribuição das doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, aos Estados. Ao todo, 17 Estados já receberam as doses dos imunizantes, alguns com atraso.

A Anvisa aprovou o uso emergencial da vacina no domingo (17.jan) e, logo depois, a enfermeira Mônica Calazans foi vacinada com o imunizante em evento realizado pelo governo de São Paulo.

JÁ INICIARAM A VACINAÇÃO:

Amazonas

Ceará

Espírito Santo

Goiás

Maranhão

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Minas Gerais

Paraná

Pernambuco

Piauí

Rio de Janeiro

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

São Paulo

Tocantins

PODER360

VÍDEO: Vacinas começaram a sair da Unicat para interior do RN

Vacinas começam a sair da Unicat para serem distribuídas para municípios do RN. Elas chegaram na madrugada desta terça-feira (19).

As regionais que receberão as primeiras doses da Coronavac no RN são: Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das centrais, as vacinas serão distribuídas para os demais municípios do estado. Na Região Metropolitana, além de Natal, também recebem parte dos imunizantes os municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz.

Governo do RN inicia distribuição de vacinas contra a Covid para municípios do interior e Grande Natal

Bombeiros e policias militares deram início, ainda no final da madrugada e início da manhã desta terça-feira (19), ao trabalho de transporte e escolta das vacinas contra a Covid-19 para seis regionais de saúde no interior do estado e mais cinco cidades da Grande Natal.

Neste primeiro momento, o estado recebeu cerca de 82 mil doses da vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Este primeiro lote vai atender 39.258 potiguares com duas doses da vacina, aplicadas entre um intervalo de 28 dias, priorizando os grupos prioritários: trabalhadores de saúde e pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas).

Desembarque

Assim que desembarcam no RN, por volta de 1h, os imunizantes foram recebidos pela Polícia Federal. Ao deixarem o Aeroporto Internacional de Natal, foram escoltados pela Polícia Rodoviária Federal até a sede da Unicat, na capital, de onde partiram para as regionais de saúde e municípios metropolitanos.

Na Unicat, as vacinas passaram a ser de responsabilidade da Polícia Militar, que além de fazer a segurança do armazenamento no prédio, também foi responsável por escoltar as viaturas do Corpo de Bombeiros, que fizeram o transporte das vacinas.

“Neste momento de pandemia e de muita ansiedade pela vacina, a missão de garantir a segurança de todo o material e do pessoal envolvido é de extrema importância e responsabilidade para o governo estadual”, enfatizou o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva.

As regionais que receberão as primeiras doses da Coronavac no RN são: Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das centrais, as vacinas serão distribuídas para os demais municípios do estado.

Na Região Metropolitana, além de Natal, também recebem parte dos imunizantes os municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz.

FOTOS: RN recebe vacinas na madrugada desta terça-feira

As vacinas contra Covid-19 desembarcaram no Rio Grande do Norte nesta terça-feira, por volta de 1h. Eles foram recebidos pela Polícia Federal. Ao deixarem o Aeroporto Internacional de Natal, foram escoltados pela Polícia Rodoviária Federal até a sede da Unicat, na capital, de onde partiram para as regionais de saúde e municípios metropolitanos.

Na Unicat, as vacinas passaram a ser de responsabilidade da Polícia Militar, que além de fazer a segurança do armazenamento no prédio, também foi responsável por escoltar as viaturas do Corpo de Bombeiros, que fizeram o transporte das vacinas.

As regionais que receberão as primeiras doses da Coronavac no RN são: Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das centrais, as vacinas serão distribuídas para os demais municípios do estado. Na Região Metropolitana, além de Natal, também recebem parte dos imunizantes os municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz.

Foto: Governo do RN
Foto: Governo do RN

 

Defensoria diz que Inep não garantiu segurança e pede suspensão do Enem

A Defensoria Pública da União entrou com um novo pedido na Justiça Federal de São Paulo para que o 2º dia de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) seja adiado. O exame tem nova aplicação marcada para o domingo (24). Segundo a defensoria, os problemas registrados no primeiro dia de prova no domingo (17) mostram que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) mentiu aos candidatos e à Justiça sobre as medidas de segurança adotadas para o contexto da pandemia do coronavírus.

Conforme a Folha mostrou, candidatos de diversos estados foram impedidos de fazer a prova depois de encontrarem salas superlotadas. Segundo Alexandre Lopes, presidente do Inep, os problemas foram residuais. No entanto, ele não informou o número de inscritos barrados.​ “O exame não foi feito em segurança, dado que salas estiveram lotadas, e não foi sequer planejado em segurança, chegando ao cúmulo de alunos serem barrados na porta, mesmo com abstenção de mais de 50%”, diz o pedido do defensor João Paulo Dorini.

O primeiro dia de prova do Enem teve a maior abstenção da história. Dos 5,7 milhões de inscritos, 51,5% (2.842.332) não compareceram ao exame. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse que o exame foi um “sucesso”.

“Se os réus estivessem evidentemente preocupados com a continuidade de políticas públicas educacionais, como têm defendido em suas últimas petições, tanto o ministro da Educação quanto o presidente do Inep deveriam, no mínimo, lamentar o alto número de abstenções, e não defender que o exame foi um sucesso”, diz o defensor na ação.

O defensor pede o adiamento do 2º dia da prova por ter tido a sua realização “fundamentada em um contexto fático distinto da realidade, por conta da alteração da verdade dos fatos pelos réus [Inep], e pela comprovação de que não conseguiram cumprir os protocolos sanitários que eles mesmos estabeleceram”.

Pede ainda que seja concedida tutela de urgência para que seja determinada a possibilidade de reaplicação das provas a todos os candidatos que não puderam participar da prova. O defensor pede que o direito à segunda aplicação seja estendido a quem foi barrado, quem teve receio de contaminação ou quem estava doente.

“É impossível aferir todos os candidatos que foram alijados do certame em razão da lotação das salas, em data em que seja possível garantir um nível minimamente aceitável de segurança”, explica.

Em nota, o Inep afirmou que não comenta processos em tramitação. O instituto ressaltou que o edital do exame prevê reaplicação para quem foi afetado por “problemas logísticos” durante a aplicação.
“O participante que se sentiu prejudicado, por qualquer motivo, deverá relatar o ocorrido”, diz a nota.

O Inep receberá os pedidos por reaplicação entre 25 e 29 de janeiro, pela página do participante do Enem, após, portanto, o segundo dia de prova. A reaplicação está agendada para os dias 23 e 24 de fevereiro, mesma data e com a mesma prova aplicada para pessoas privadas de liberdade.

FOLHAPRESS

Prefeito do Município de Venha Ver, Dr. Cleiton Jácome testa positivo para Covid-19

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

A prefeitura municipal de Venha-Ver, torna pública a informação que o prefeito Dr. Cleiton Jacome testou positivo para o COVID-19. O mesmo teria viajado para Natal à compromissos na quinta-feira, sentiu os primeiros sintomas no domingo e ao realizar o teste, comprovou o diagnóstico nesta segunda-feira. Nesse momento, encontra-se isolado e seguindo o tratamento.

Repetimos a importância de todos seguirem os protocolos indicados pela OMS.