PDT estuda acionar irmãos Bolsonaro na Justiça por incitarem motim de PMs

A área jurídica do PDT estuda formas de questionar as declarações do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e de seu irmão Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), sobre o episódio em que Cid Gomes, senador licenciado, foi alvejado com dois tiros após investir contra policiais militares que estavam amotinados em um batalhão em Sobral (CE).

Uma hipótese em análise pelo PDT é citar ambos judicialmente por terem supostamente incitado comportamento que descumpre a Constituição. PMs são proibidos de fazer greve.