Polícia Civil e Força Nacional fazem operação na Comunidade do Mosquito, em Natal

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado – DEICOR – juntamente com policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE e policiais da Força Nacional, deflagraram na manhã de hoje, 26/06/18, um operação na comunidade do “Mosquito”. Após uma denúncia anônima, informando que naquela comunidade havia alguns foragidos da justiça, com armas e drogas, os policias resolveram realizar a operação.

No momento da incursão, os policiais civis foram recebidos a tiros por um indivíduo conhecido por FRANCISCO EDSON DA SILVA MARTINS, foragido do sistema prisional, que estava armado com uma espingarda calibre 12 e um revólver 38, nesse momento foi necessário o uso da força progressiva, sendo o bandido ferido e socorrido para o hospital. A operação resultou na prisão de EDIGLEY MATIAS RICARDO, natural de Natal/RN, nascido em 08/04/1991, com 27 anos e sua companheira MARIA DO SOCORRO DA SILVA, natural de Natal/RN, nascida em 05/09/1964, com 54 anos.

Na residência do casal foram apreendidos, aproximadamente, 3 kg de maconha, uma espingarda calibre 12, com 22 munições do mesmo calibre, 01 munição de fuzil 5,56, uma balaclava, duas jaquetas camufladas, balança de precisão, além de várias fichas de filiação de integrantes de uma facção criminosa e cópia do seu estatuto. As investigações apontam que os alvos eram do núcleo organizacional da facção criminosa denominada PCC, célula do RN, pois foi apreendido no local o estatuto de fundação do PCC, com regras a serem seguidas pelos filiados, além de fichas de seus integrantes, detalhando informações minuciosas, tais como: data de “batismo”, “padrinho”, “matrícula”, vulgo a ser adotado pelos membros dentre outras informações.

Ainda foi encontrada, enterrada em um terreno baldio, uma espingarda de fabricação caseira, calibre 12, com 08 munições intactas e uma balança de precisão. Os policiais da DEICOR deixa claro que, a união entre as forças de segurança é de extrema importância para o combate às organizações criminosas que tentam se instalar aqui no Estado.

Os policiais reafirmam o compromisso com a sociedade e deixam claro que o crime será sempre combatido com o máximo rigor da lei, custe o que custar. “Não é por ódio ao que estamos enfrentando, mas por amor ao que estamos defendendo” DEICOR, ADSUMUS!.

Polícia Civil e Força Nacional fazem operação na Comunidade do Mosquito (Foto: Kleber Teixiera/Inter TV Cabugi )