Polícia prende três chefes de facção criminosa suspeitos de atuar em ataques no Ceará

G1CE - O trio foi preso em Mossoró, no Rio Grande do Norte. Com essa operação, seis integrantes da mesma organização criminosa foram presos entre dezembro de 2018 e maio de 2019.

16

Uma operação para desarticular a atuação de facções criminosas no Ceará resultou na prisão de mais três chefes de uma organização. Antônio Iago da Silva, 26, Carlos Sérgio Galdino Facó, 35, e Dhelk Vieira Silvestre, 29, foram capturados em Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN), na sexta-feira (10). Eles são suspeitos de comandar série de crimes em território cearense e inclusive de participar de onda de ataques que assolou o Ceará entre janeiro e fevereiro deste ano.

As informações sobre as prisões foram repassadas pelo titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Harley Filho, durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (13). Segundo o delegado, com esta última prisão, já chega a seis o número de integrantes da mesma organizações criminosas que foram presos entre dezembro do ano passado e maio deste ano.

Com os suspeitos presos no RN foram apreendidas duas armas de fogo, três carregadores de pistola, 42 munições, dois veículos e R$ 210. De acordo com informações levantadas pelos policiais envolvidos na ação, Antonio Iago e Dhelk haviam fugido de uma penitenciária no Ceará em dezembro de 2018.

Carlos Sergio Galdino Facó foi autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo e já tinha mandado de prisão em aberto por envolvimento com roubo de agências bancárias no Ceará. Dhelk irá responder por receptação e uso de documento falso e Antonio Iago por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e uso de documento falso.

Desarticulação

Harley Filho, titular da Draco, pontua a importância destas novas prisões para combater a expansão de atuação de facções de criminosas cearenses. “ A gente vê que o cerco para esta facção criminosa está se fechando. Nós estamos atuando para evitar que novas pessoas assumam papel de chefia na organização, tendo em vista que grande parte deles se encontra encarcerado”, pondera.

De acordo com o delegado, todos faziam parte do chamado segundo escalão da facção, tendo atuação de liderança.

Prisões

As prisões de chefes da mesma organização criminosa começaram em dezembro passado com a captura de Yago Steferson Alves dos Santos (26), preso na Praia de Ponta Negra, no RN. As últimas prisões haviam sido feitas em abril deste ano. “Barrinha” e “Tiago Magão” foram capturados em Recife.

A Pointe Celular dispõe de um técnico especializado e certificado com selo ASTEC-RN, capacitado para sempre solucionar todos os problemas dos nossos clientes!
Entre em contato: (84) 9.8146-4720