Por Allan Darlyson – Mais de 100 dias fugindo da crise

9
A governadora Fátima Bezerra (PT), desde que assumiu o governo vem fugindo da crise. Deixou os salários atrasados de 2018 com o 13° para trás e iniciou seu ciclo. O ajuste fiscal esperado não ocorreu. As medidas tomadas pelo governo foram revisão de contratos, redução das despesas com a máquina e apelo à União. 
 
Perda de tempo
 
O governo perdeu o tempo de iniciar um ajuste necessário para que o Estado saia da crise, nos primeiros dois meses de mandato, quando o legislativo e os demais poderes estão mais abertos ao diálogo e se tem a aprovação das urnas. 
 
Uma bola de neve
 
A crise para o Rio Grande do Norte vai aumentando como uma bola de neve, sem nenhuma medida para coibí-la. Não vai demorar muito para os salários voltarem a atrasar. 
 
Raiz dos problemas
 
O maior dos problemas com a folha é que o pagamento dos inativos é cada vez maior do que o dos ativos. Uma reforma da Previdência estadual seria um bom início para amenizar a crise.
 
Entretenimento 
 
A governadora Fátima tem se mostrado bastante versátil nas redes sociais. Aparece cantando, dançando e comendo pipoca Boku’s, enquanto os problemas vão se acumulando. 
 
Falta pulso firme
 
Numa das principais lambanças do governo, quando o diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Manoel Marques, cometeu a imbecilidade de abordar motoristas de aplicativos, que trabalhavam no aeroporto, para tentar expulsá-los, Fátima Bezerra preferiu fazê-lo admitir que estava errado, em vez de exonerá-lo imediatamente. 
 
Faltam resultados
 
Até agora, o governo mostrava redução da criminalidade como grande conquista, quando na verdade o Estado só seguiu uma tendência nacional. Se algum governo tem mérito nessa história é o anterior. Saúde e Educação continuam abandonadas. 
 
Ação do governo
 
Uma das poucas ações do governo do PT no RN até agora foi cortar 49 laboratórios de informática que seriam construídos nas escolas estaduais.
 
RN em atraso
 
Um dos poucos projetos que deveria estar funcionando é o atual “RN em obras”, que conta com recursos do Banco Mundial, mas tem atrasado o pagamento das empresas, o que ameaça os empregos gerados por elas. 
 
Hospital da Mulher
 
Só em Mossoró, 150 trabalhadores da CG Construções, responsável pela construção do Hospital da Mulher, estão de aviso prévio e podem perder o emprego por causa de falta de repasse das verbas pelo governo, como mostrou o jornalista Gustavo Negreiros.
 
Espero que melhore
 
O jornalista que vos escreve deseja todo o sucesso à governadora Fátima Bezerra (PT). Que reveja os erros e melhore os acertos. Ainda é tempo de fazer um bom governo, se mudar o modo de pensar rapidamente. Seus antecessores passaram suas gestões fugindo da crise. Sabemos o resultado. É melhor enfrentar enquanto é tempo.
A Pointe Celular dispõe de um técnico especializado e certificado com selo ASTEC-RN, capacitado para sempre solucionar todos os problemas dos nossos clientes!
Entre em contato: (84) 9.8146-4720