Secretário “linha dura” libera visita nos presídios com rígidas regras que vão da roupa aos alimentos

FERNANDO RIBEIRO

309
Durante todo o mês de janeiro, Fortaleza foi palco de ataques diários de criminosos. Um dos principais alvo dos atentados foram ônibus do transporte coletivo da Capital
Após 80 dias sem visitas e a desativação de dezenas de cadeias públicas no interior, com a transferência de centenas de detentos, os internos do Sistema Penitenciário do Ceará voltarão a receber visitas de familiares. Entretanto, as novas regras impostas pelo secretário da Administração Penitenciária do estado, Luís Mauro Albuquerque, serão rígidas e disciplinadoras. As visitas haviam sido suspensas diante da onda de ataques e atentados provocados por facções criminosas em janeiro.
A volta das visitas será feita por etapas e já começa neste próximo fim de semana (dias 16 e 17). Entretanto, acontecerá em apenas uma das unidades do Sistema, o Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira Dois (IPPOO2), em Itaitinga. Ali, estão encarceradas dezenas de detentos oriundos das cadeias desativadas no interior. A maioria aguarda julgamento , portanto, são presos provisórios.
Regras rígidas
De acordo com a determinação do secretário, as visitas a cada preso somente acontece de 15 em 15 dias. A entrada de familiares nos presídios ficará restrita às mães, esposas e irmãs dos presidiários. Crianças e adolescentes, filhos dos detentos, não poderão ingressar nas unidades penais. Além disso, haverá um rodízio de visitas entre as galerias e vivências. Cada uma delas recebe visitação à cada 15 dias e a presença dos parentes acontece aos sábados e domingos por um período de apenas cinco horas (das 8 às 13 horas).
E mais: as mães, irmãs e esposas dos detentos que quiserem visitá-los, além do cadastro obrigatório, passarão por revista pessoal e terão que estar vestidas com roupas discretas, sem tom sensual. No caso de saias e vestidos, com comprimento abaixo do joelho.
As limitações atingem até mesmo a alimentação extra que a visita desejar levar ao parente encarcerado. Cada interno só poderá receber um litro d’água, um litro de refrigerante sabor guaraná , quatro sanduíches em pão bola ou carioca, cada um deles com uma fatia de queijo e presunto; além de uma maçã. Já produtos de limpeza poderão ser entregues aos presos até as sextas-feiras.
A Pointe Celular dispõe de um técnico especializado e certificado com selo ASTEC-RN, capacitado para sempre solucionar todos os problemas dos nossos clientes!
Entre em contato: (84) 9.8146-4720