Suspeitos de assassinar policial militar em Natal são liberados por falta de provas, destaca reportagem

PortalBO destaca nesta segunda-feira(30) que o delegado de plantão da Central de Flagrantes, Francisco das Chagas não encontrou elementos comprobatórios suficientes que atestam a participação dos três homens e as duas mulheres conduzidas a unidade na tarde desse domingo (29) suspeitos de participação no assassinato que vitimou o policial militar Ricardo Brito, morto dentro do carro durante um assalto na praia do Meio. O bacharel informou a reportagem que nada leva a crer que os averiguados estiveram no local do crime. Todos os detalhes AQUI em reportagem na íntegra.